Quilombo do Curiaú inicia Batuque e homenagem à São Joaquim, que é feita há mais de 200 anos.

De 14 à 18 de agosto, fé, religiosidade e Batuque, – uma das mais bacanas e tradicionais manifestações da cultura afro amapaense, serão os instrumentos das honras que são prestadas há mais de 200 anos pelos remanescentes dos negros escravos que sempre habitaram o Curiaú. Os próprios moradores organizam os festejos que terá ladainhas em latim, jantares, batuques, bailes, missa e procissão, tudo de acordo com a tradição.

Seu Ludgerio da Paixão, da equipe de coordenação, explica que por ser uma festa muito antiga, são respeitadas todas as tradições ancestrais. “Eu nasci e cresci vivendo nossa cultura, assim como a maioria dos moradores, sou responsável por ela, não sei exatamente há quantos anos acontece a homenagem, só sei que desde menino acompanho estes mesmos rituais, assim como meus bisavós, avós e pais”.( Com informações de Mariléa Maciel)

Leia mais sobre o Batuque e a Festa de São Joaquim, no blog do Mestre Rostan Martins. Link aqui ao lado.

Batuque