Todo o meu apoio a essa ação

Empresas de publicidade devem procurar a Semduh para se regularizar


A Secretária Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh) está mobilizando uma ação junto às empresas de publicidade para que os serviços de divulgação sejam regularizados. Os alvos são as instalações e a permanecia de engenhos publicitários em Macapá. Agora, todos os outdoors, frontlights, backlights e similares, devem ser regularizados. O órgão é responsável em garantir as normas estabelecidas na Lei Complementar 027/2004, que rege o Código de Postura do Município.

 

Os engenhos publicitários devem ser confeccionados em estrutura metálica, com molduras de 20 a 25 cm, e possuir fundação em bloco de concreto armado, com distância mínima externa de 10 cm do solo. Antes da instalação, é preciso que a empresa apresente um projeto estrutural, acompanhado da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e a autorização prévia da Semduh.

 

Segundo a diretora do departamento de Fiscalização da Semduh, Nicéia de Oliveira, as ações serão intensificadas. “Temos muitas propagandas espalhadas que atuam de forma prejudicial, gerando cansaço visual e até desencadeando acidentes no trânsito, devido ao desvio de atenção dos motoristas e pedestres”, destacou.

 

Para minimizar esse tipo de poluição visual, a Semduh vem adotando medidas específicas,  como exigir a regulamentação do serviço de publicidade (que nunca havia sido cobrada em gestões anteriores), além de determinar que lojas e outros pontos comerciais adéquem suas fachadas de forma a proporcionarem um local agradável para que a população possa transitar. Ariane Lopes – Asscom Semduh

Nota do Blog

Hora de dar atenção especial aquelas faixadas horríveis que estao colocando na maioria dos estabelecimentos comerciais de Macapá. Está virando febre e é uma verdadeira poluicao visual na cidade.

Recomendo, se não conhecerem, o projeto Cidade Limpa, executado pela Prefeitura de São Paulo. Em uma cidade daquele tamanhão, eles conseguiram fazer um projeto de sucesso na despoluição visual da cidade.

 

 

  • Porque ninguem fala de uma placa que foi colocada na Pedro Lazarino no canteiro central da rotatória do Santa Inês? Aquilo é um absurdo

  • O Pensador tem razão, a placa é da empresa Aço Macapá e causa uma grande dessabor a quem se dirige para Beira Rio pela Pedro Lazarino. Uma grande poluição e a empresa AÇO MACAPÁ deveria ter vergonha por poluir nossa orla. Também gostaria que fossem tiradas as placas luminosas que estão na esquina da São José com a Presidente Vargas e a que está ao lado da escola Alexandre Vaz, além da poluição visual, ambas tiram a atenção de quem dirige e suas luminosidades prejudicam a visão dos motoristas.

  • Se esta gestão realizar um trabalho sério de limpeza visual do centro comercial, eu vou ficar muito satisfeita como cidadã e comunicadora (jornalista e publicitária). Passo no comércio todos os dias e não me conformo em ver as fachadas das lojas tomadas por placas imensas, além de logomarcas gigantescas. Um exemplo é a marca da Domestilar escrita com letras absurdamente grandes. Sem contar, é claro, as placas de lona coloridas de micro, pequenas e grandes lojas. É muito feio e agressivo aos nossos olhos. Penso que deveria tirar tudo e limitar tamanho de placas e logos nas fachadas, permitindo que vejamos os prédios. Assim os lojistas teriam que cuidar desse patrimônio arquitetônico. Tem que haver projeto de restauração, prazos, multas e incentivos. Coloco-me à disposição para colaborar porque é um sonho pra mim ver Macapá bonita de verdade.

Deixe uma resposta para Edinaldo Batista Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *