Helenilson. Professor de francês. Viajante. Viajado. Entusiasta do turismo. 

Fui no inverno e depois no verão. A Suíça é um caso à parte. Até o ar é mais puro que do resto do mundo.
Um pequeno país onde você se sente num livro daqueles de contos de fadas, com os pinheiros, a montanha, as vacas malhadas, rios, vales, pontes, floresta, lagos, cisnes.


Em 2013 foi considerado o melhor país para se viver no mundo (na Suíça não existe ninguém pobre, só pra vocês tomarem conhecimento 🙃), eu moraria lá ,principalmente por causa do ar que se respira.


É a terra dos canivetes, dos relógios, do chocolate e dos lagos, todos fantásticos.
Zurique a “Metrópole das experiências “, é a maior cidade,que lugar! Cheio de atrações interessantes e com uma vida noturna charmosa para todos os gostos, o zoológico é imperdível. Mas a minha cidade preferida é Lucerna. As pessoas, a paisagem, a diversidade, a natureza, foi onde eu melhor comi e onde eu vi risos nos rostos. Ora, cada país com sua cultura, e os suíços não são latinos , logo não são calorosos nas relações sociais.


Estar na Suíça é estar num cenário de filme, estar num quadro, num comercial de tv. Tudo é digno de uma foto, é um espetáculo! Um visual de tirar o fôlego!!
Como é um país de território pequeno, para turistas a Suíça é um destino de passagem, em poucas horas por auto estrada, a gente está na Itália, Áustria, França ou Alemanha. Você não precisa ir necessariamente do BR pra ficar na Suíça.
Fui de Flex bus , um ônibus que agora é muito utilizado por ser mais econômico que o trem ou avião e que cruza vários países europeus. Paris/Zurique 39 euros. Depois de seis meses fiz a mesma viagem e tava o mesmo preço.