Passageiros que chegavam a Macapá na quarta-feira tiveram um problema vôo, inusitado, digamos.

Os aviões vieram, mas não puderam aterrissar por que as luzes da pista do Aeroporto Internacional de Macapá, lá não estavam.

Minha nossa Senhora das Luzeszinhas! Sumiram as lâmpadas da pista de pouso. Dizem que roubaram.

Os aviões voltaram a Belém, e 2 outros vôos só decolaram de Belém muito mais tarde, depois do problema resolvido.

Pensa que acabou? Não!

Quando enfim as luzes apareceram, os vôos chegaram quase que ao mesmo tempo.

Aí da pra imaginar a vuca que ficou naquela sala de desembarque, com passageiros de quatro vôos esperando bagagem.

Como malandro é malandro e Mané é Mané, o novo aeroporto rendeu algumas eleições, o dinheiro foi roubado, o esqueleto da obra está se acabando e a gente pagando o pato.