Reportagem: Elden Carlos Diário do Amapá

Secretário de Segurança declarou que inicialmente serão ativadas 500 unidades e que o custo de cada preso para o Estado caíra de R$ 2,5 mil para R$ 150 com o monitoramento eletrônico.

O titular da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), coronel Carlos Souza, anunciou na manhã desta quarta-feira (26) a aquisição de 1,2 mil tornozeleiras eletrônicas que serão ativadas no Amapá através de uma empresa vencedora do processo licitatório lançado pelo Estado ao custo de R$ 4 milhões. O contrato é de 2 anos e os recursos são oriundos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).


Inicialmente serão ativados 500 aparelhos. “Conseguimos trazer essas tornozeleiras ao mesmo custo de várias regiões do Nordeste, Sul e Sudeste, e, em média, o valor de cada aparelho ativado é de aproximadamente R$ 150. Nós vamos poder monitorar os presos de regimes como o semi-aberto, por exemplo, retirando essas pessoas da prisão, e podendo remanejar presos de outros regimes, ou seja, desafogando o sistema. Além da questão da segurança, o Estado passa a ter uma economia maior. Veja bem, um preso, em média, custa mensalmente cerca de R$ 2,5 mil. Com o monitoramente esse mesmo preso passa a custar R$ 150. Somente com alimentação o Iapen tem um custo mensal, no geral, de R$ 1,2 milhão. Então, estamos aliando segurança com economia”, observou o secretário.

Carlos Souza, que já comandou a Polícia Militar do Amapá, também anunciou a implantação do sistema de bloqueadores de sinais de celulares e o body scanner (scanner corporal). “A previsão é de que esse sistema de bloqueio seja instalado até o final do ano. É um processo complexo pelo fato de que o atual presídio está no numa área urbana, rodeado por centenas de imóveis. Então, a empresa responsável terá que fazer todas as análises para evitar que esse bloqueio também atinja essas moradias no entorno. Quando ao escanner corporal, ele acabará com o constrangimento das visitas. Vamos dar dignidade nesse atendimento, já que qualquer coisa ilícita que o visitante tente entrar será detectada de imediato. Estaremos usando a tecnologia a nosso favor”, concluiu o secretário.