Gilvam Borges, que defende a federalização da CEA, e tem dado apoio à maioria dos funcionários da companhia que nesta semana começaram um movimento para pressionar o Governo do Estado e  o Ministro das Minas e Energia para que agilizem o processo de federalização, em reunião com os funcionários da CEA disse que:

“A Dalva(deputada) e o Joel(deputado) tem que arranjar outro cacho de açaí pra roer, por que esse não dá mais”.

A CEA já deve mais de 600 milhões de reais para a Eletronorte ( compra energia e não paga) e  a cada ano dá um prejuízo de mais de 100 milhões de reais  para a Eletronorte e consequentemente para a Eletrobrás.