Repiquete é Memória

Oiapoque. Inicio da década de 70.

 

Contribuição do leitor Gilmar Santa Rosa
ALCILENE,

Cumprimentando-a, encaminho foto da Cidade de Oiapoque que registra um evento cívico realizado no início da década de 70. A mesma foi dada a mim pelo Professor HUGO DOS SANTOS BANHOS, mais conhecido como Professor Hugo. Aposentado, ex-jogador de futebol e que tem em sua memória um acervo histórico do Estado do Amapá de impressionar qualquer um. Sem estar a sua procura o encontrei, e assim que me viu foi logo dizendo “eu te conheço”. E não é que o mesmo conhece quase toda a minha família. Ele guardava essa foto para dar a alguém que pudesse fazer uma comparação com a Cidade de Oiapoque de hoje. Ele está ao lado da banda, de branco, conduzindo o desfile. Era professor de Educação Física. Ficou emocionado quando disse a ele que iria pedir a você para publicar no seu blog. Lágrimas de alegria surgiram em seu olhar, que apesar de cansado guarda esperanças deslumbrantes. Ele conheceu o seu pai Alcir Araújo, Hélio Penafort, Edson Gomes Correia e outras figuras importantes do Amapá Território, aos quais não poupou elogios. Ele gostaria de ver uma foto do Oiapoque de hoje, pois guarda muita saudade do local onde trabalhou por muito tempo e que por dificuldades lá não pode retornar.
Assim, contribuindo com a vontade de um cidadão, que trabalhou na área da educação, jogou muita bola, fez história e tem muito pra contar, gostaria que você publicasse essa foto, podendo, caso tenha fotos atuais de Oiapoque, fazer uma comparação. Ficaria muito agradecido.
Pelo que você é, pelo que faz pelo nosso Estado, e por esse importante espaço democrático que você criou (WWW.ALCILENE.COM) os meus agradecimentos.
Que Deus continue te abençoando.

GILMAR SANTA ROSA.

  • Realmente Oiapoque está muito mudada, pelo menos nessa rua que está asfaltada, com um canteiro central e prédio novos, como o Museu do Índio, à direita, e o Fórum e Banco do Brasil, à esquerda. Seria bom o Professor Hugo passear por lá pra ver o quanto ele contribuiu para isso.

  • Eu tive a honra de conhecer o Oiapoque desse tempo. Essa mesma Avenida. Desse jeito que está aí.
    Faz um bom tempo que não vou por lá, mas sei que mudou muito, como diz o Evaldy.

  • Foi nesse Oiapoque que pela primeira vez vi um cara mergulhando e pegando peixe lá no fundo da cachoeira do Marripá, do lado francês. Era o Ney Penafort.
    Pegava aracú da pedra, uma delicia. Assava lá mesmo sobre as pedras. E tome tafiá.
    Me apaixonei pelo mergulho e até hoje continuo pegando meus peixinhos.

  • prezados senhores,

    que emoção imensa essa foto me causou. sou professor de educação fisica em oiapoque e essa foto me fez acreditar que o municipio pode e deve ser valorizado. Essa foto me fez postar o brazão do municipio no facebook e poder demonstrar todo o meu amor por ele!

    abraços

  • Alcilene Cavalcante gostaria da sua autorização para poder postar sua foto no blog que escrevo sobre a cidade do Oiapoque, grato.
    me responda pelo email ou pode conferir o o blog q escrevo.

    Oiapoque nossa história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *