• paswsei uma parte de minha infância morando em uma dessas casas,era vizinha da professora Graziela reis,hoje em dia moro em frente da casa aonde passei parte de minha infância,já modificada,tempos bons.

  • Nesta avenida, trecho que compreende as Ruas Tiradentes (ex. José Serafim) e Gen. Rondon, moraram nossos pioneiros como Cabo Camilo, Aristeu Ramos, Avertino Ramos, Daril da Cruz Pimentel (Pai do João, Cacilda, )

  • Alguns vizinhos,Seu Loris(pai do Aroldo Vitor)Seu Campos,chicona,prof.Pavão,Maria de Belem,Seu Olavo cruz,A viuva do sr Acésio guedes, Seu joaquinzinho.e a familia do joao henrique,braulino ,dona Raimunda pontes e nos filhas da prof.Alba Cavalcante.

  • Que pena que a maioria dessas casas já não existem mais, apenas um ou duas ainda suportam a ação do tempo. Na Avenida Mendonça Futado, também, podemos vê pelo menos uma duas.

  • Tempos de TFA. Pena que governantes do período, especialmente o pra lá de ‘santificado’ comte. Barcellos, diluiram nosso patrimônio histórico e arquitetônico, além dos componentes naturais de nossa paísagem urbano/rural bucólica como o Poço do Mato e outros mananciais hídricos da velha e romântica Macapá territorial. Postal da memória de poucos, muitos logradouros estilhaçados pelo pseudo progresso – que alguns teimam em estimar como algo visionário, desapareceram. O centro velho de Belém, o Bairro da Cidade Velha são exemplos tão próximos, porém inatingíveis. Pena.

  • Nossa 1a. casa na Acelino de Leão também tinha esse tipo de pátio, só que para ser diferente meu pai não fez acompanhando a largura toda da casa, só em frente a sala mesmo. mas as casas dos vizinhos que eram crioulos , todas eram nesse estilo.

  • Legal amigos, vejo que possuem boa Memória. Atentai bem: “… quem não conhecce sua História, corre o risCo de repetí-la… o que seria um Desastre…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *