• Não se trata de saudosismo… Mas, bem que o Governo poderia continuar fomentando o setor primário da economia do estado como já fez no passado e deixar o lado comercial (das quinquilharias)para o setor privado!!!!

  • Essa Foto é importante. A feira tem um papel deveras importante no Amapá, e sempre teve, para as comunidades do Interior, principalmente àquelas que têm ligação direta com a Pecuária e a agricultura. Papel tanto cultural quanto econômico. É esperada por todos. Freqüento, quando posso, eventos como esse em outros Estados. Em quase todo lugar é igual. Shows, festas e etc. Nisso a nossa se enquadrou. Falta um pouco mais de espaço para a assistência ( verdadeira ) aos produtores, principalmente aos menores, tanto pecuaristas quanto agricultores, enfim, aos que labutam no setor primário. Mas também acho que ficar sem ela seria um prejuízo. Os produtores, que às vezes são taxados, que põe a comida na mesa dos amapaenses e a feira é uma oportunidade de negócios e reciclagem. E, de cadeira, sei : Ainda há espaço. Estamos longe sustentar nossa demanda. Carne, por exemplo, recebemos muita coisa de fora do Estado. Espero que o setor desenvolva e que a feira se torne um veículo importante, uma vitrine interessante de nossos produtos e produtores.

  • Uma vez em conversa com uma amiga chamada Mary Guedes, ele falava com saudades do tempo que a feira tinha como objetivo reunir o setor produtivo do estado, onde os produtores se encontavam anualamente e traziam seus produtos para expor e trocar informações. Ela me contava como era bom o evento. Hoje sinto que falta de um movimento no seguimento produtivo, jogam os produtores pro final do espaço físico do centro de exposições. O evento perdeu o foco.
    Hoje parece ser um grande festival, o governo coloca stand das secretarias pra fazer volume , contrata meia dúzia de artistas e chama o parque de diversões.

    A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR, ONDE ESTÁ PRODUÇÃO DO ESTADO?

    • Dizem que a única produção que o estado tem é de filhos, feitos pelos ribeiros quem das ilhas. São danadas para isso.
      Fora isso, não produzimos nem a farinha que comemos. Como pode ter alguma coisa na feira? Apenas um grande arraial.

  • Ahhhh o portal era o máximo, o impacto no meio do descampado surge como uma grande miragem na foto. Muito legal a foto.

    Alcilene,obrigado por mais uma foto do passado, adoro as que você seleciona.

Deixe uma resposta para Zanjo Goulart Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *