• O meu lanche era suco de maracuja com bolo,ou pastel, que bom relembrar, era minha lancheira preferida, a minha era preta.

  • Putz… Eu tive uma desta. Início dos anos 70. Estudava no Azevedo Costa. Levava Q-suco de groselha e um pedaço de pão com manteiga. Bons tempos.

  • Ki-Suco com pão doce, claro. Lene, quero homenagear uma menina linda que estudou comigo o Jardim de Infância no Pensionato de Macapá. Não esqueço aquela merendeira branquinha da Fátima Diniz. Bjs!

    • Acredita que esses dias lembrei tanto da Fátima? E vi que não tenho nenhuma foto dela. Telma Duarte me trouxe uma que está sendo scaneada

  • Lene, não tem como deixar de lembrar a “minha história” sobre esta lancheira. Somos de uma família grande (09 filhos), meus pais na época tinham muita dificuldade para sustentar a família, mas mesmo diante destas dificuldades sempre procuravam manter o encanto do natal conosco. Certa manhã de 25 de dezembro acordei e tinha uma lancheira amarrada no punho da rede (nortista da gema dormia em rede), peguei a lancheira e andava com ela pendurada no pescoço super feliz. Agora respondo a tua pergunta, qual era o lanche que levavas dentro? NENHUM. Não sobrava dinheiro para levar lanche para a escola. Então continuei super feliz brincando com a lancheira. Até hoje me pergunto porque ganhei esta lancheira, se não tinha lanche para levar rsrrsrrrsr

  • Nossa! Quantas lembranças dessas nossas lancheiras…o Ki-suco era básico, tinha donzela e o bolo.
    Mais o bom mesmo era quando minha mãe colocava nas nossas lancheiras o pão!!, e nós (irmãos) iamos chacolhando as lancheiras até chegarmos na Bartolomea para que na hora do lanche os paes estivessem coloridos e molhados. Cada dia o Ki-suco tinha que ser de “sabor” digo cor diferente. Não importava como o lanche chegava….mais a cor tinha que aparecer!!!.
    Nossas lancheiras eram idolatradas toda manhã pelo que elas representavam, os cadernos eram de menos….mais a lancheira….essa sim… tinha significado especial…..pena que hoje nossas crianças deixaram meio que de lado essas amiguinhas coloridas para o uso prático das lanchonetes das Escolas.

  • Já tive uma dessa. Meu lanche predileto era pão na chapa e suco. Esquecia o cardeno, mas nao esquecia a lancheira…rsrs

  • Oh! Alcilene só vc mesmo para trazer tanta recordação. Eu tive uma delas, cor de rosa, fazia o chamado jardim da infância. Lá no ceará, na minha cidade natal FARIAS BRITO.bjs p vc.

  • Que lembrança gostosa da minha infância na alfabetização lá no sítio Tananduba. A minha era cor de rosa e branca, mamãe colocava pão francês com goiabada e ki-suco (eram vários sabores, um pra cada dia da semana). Eu tinha um ciúme danado da minha lancheira.

  • Que lembrança gostosa! Eu estudava no Bartolomea, e levava: café com leite e pão, rsrs refrigerante e suco só em épocas de festas que sobrava na casa da vovó ai dava para melhorar o lanche. rsrs

  • Nossa quanta lembrança me veio agora. Estudava na escola Crianças Alegres, em Santana. A lancheira ia abastecida com suco de fruta e biscoito petybom

  • Oi Lene,

    Lembrei dos meus tempos de jardim de infância no Coaracy Nunes. Minha lancheirinha, que nem essa da foto, ia abastecida de suco ou leite e pão com manteiga. hahaha! Quanta saudade. Bons tempos aqueles.
    Bjs.

  • Claaaaaaaaaro que eu tive uma cor de rosa igualzinha a essa. Nossa, que lembrança gostosa! Comilona de carteirinha, a lancheira era o item mais importante que eu levava para o Jardim de Infância da Escola Barão do Rio Branco. Tinha Q-Suco, pão com manteiga, bolo, bolacha Maria, suco de maracujá, Nescau, etc. E também levávamos a toalhinha pra estender na mesa do lanche. Lá estudei com Zé Luis Leitão, Lourdes Guedes, Sérgio Leitão, Sávio Perez, Paulo Paranaguá, Laila Lima… e tantos “coleguinhas” legais. Bjs a todos eles.

  • Na minha infância eu não tinha nem lanche e nem lancheira…. Mal tínhamos comida em casa. Ficaram as lembranças, mas não tenho trauma. Sinto-me feliz em poder dar aos meus filhos, o que eu não tive. Naquela época tinha colegas que tinham de tudo… Alguns deles hoje não tem. A vida é assim… Hj vc tem, amanhã, se vc não se preparar, pode não ter.

  • Suco de acerola e alguma bolacha sem recheio … Ficava com raiva porque minha mãe não deixava eu comer biscoito e sanduíche da escola .. rs Mas hoje eu agradeço 😀

  • Não tive. Carregava pão com manteiga dentro da pasta, junto com os cadernos. Foi aí que descobri que, tanto o óleo quanto a manteiga, transformam o papel em vegetal. Só que me furtaram a fórmula (rsrsrsrs).

  • Lembrei muito da minha infância, tinha uma igualzinha, rosinha, estudava no Barão do Rio Branco. Saudades da nossa querida professora Carmelita. Beijos.

  • Lembro da Escola de Vila Amazonas a ESVAM em Santana hj Fundação Bradesco as Lancheiras ficam penduradas em ganchinhos na frente das salas….

  • Ai Alcilene, só vc mesmo, para nos levar para uma viagem tão bacana. De um lado, aquela sacolinha de tecido, com o nosso nome bordado e do outro a toda poderosa lancheira, ou melhor, merendeira. Muito legal. Boas lembranças!!!!!!!!

  • Nossa, que viagem! De um lado àquela sacolinha de tecido com o nosso nome bordado e do outro a famosa “merendeira”. Muito obrigada Alcilene, por nos trazer lembranças tão boas, nessa vida tão corrida, que esquecemos desses pequenos, mas valiosos detalhes. Bjs

  • Eu sou do tempo do Janary. A merenda(hoje é lanche) era dada na escola. Alexandre Vaz Tavares. E tinha o leite peidão – da aliança para o progresso, programa americano.Lembro bem da caneca de aluminio.

  • Nossa, tive uma igual a da foto. Que saudades… Sempre levava ki-suco e pão. Pena que não conservava o suco gelado. Mas eu amava.

  • Estranho, nao conhecia esse objeto. Eh de levar comida pra escola, mas tenho certeza que nao lembro disso, e certamente nunca tive um.

    Quando a gente ia pra escola a gente passava na casa da abencoada vizinha, toda manha ela nos dava um pao com manteiga pra levar pra escola -nem o meu pao nem o da minha irma nunca chegou aa escola, a gente comia no caminho. Depois mentiamos na escola -“sim, nos somos “da caixa”, que ate hoje nao sei o que significa.
    Um dia nossa abencoada vizinha morreu. Tem 44 anos que ela morreu e eu lembro dela ate hoje e vou lembrar ate o dia que morrer.

    Beijao, Lene.

  • Nossa! como coisas simples da vida da gente, são tão marcantes, lembro da minha era rosinha, levava pão com manteiga, ki-suco, varios sabores, não via a hora de chegar a hora do lanche, pra saborear,rsrsr.

  • Eu tive uma dessa! levava suco de kisuki de morango e bolacha de maisena ou cacetinho frito. Que saudades daquele tempo.

  • ÉGUUUUUUUUUUUUUUUA!!! ESSA FOI DEMMMMMAIS!! EU TIVE UMA IGUAL ESSA. SEMPRE LEVAVA KI-SUCO DE UVA COM BOLACHA MARIA .ADORAVA BISBILHOTAR O LANCE DOS MEUS COLEGAS MAIS ABASTARDOS. QUE TEMPOS BONS E SEM TRAUMAS!!!

  • Nossa que lembranças maravilhosas, eu tinha uma dessas quando estudava na E.E.Padre Dário e quase sempre o lanche era k-suco de morango que eu adorava e aquelas deliciosas “donzelas”.rsrsrs
    Nota 10 pra vc, por ter feito eu relembrar momentos felizes de minha infância!!!

  • Saudades dessa lancheira. Mas gostaria de uma ajuda. Tenho muota saudade de deliciar aquelas bolachas chamadas donzelas. Alguem sabe a receita??? Desde já agradeço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *