O Projeto Semear (Produção de Sementes Florestais e Crioulas em Comunidades do Arquipélago do Bailique) foi premiado na seleção do Prêmio BNDES 2018 de Boas Práticas em Sistemas Agrícolas Tradicionais (SATS).

Das 58 iniciativas inscritas, de vários estados do Brasil, 15 passaram pela seleção para receber prêmios em dinheiro. Quatro projetos premiados são da região Norte, sendo um do Amapá.

O objetivo do Prêmio BNDES 2018 é valorizar boas práticas de conservação de bens culturais e imateriais associados à agrobiodiversidade, exemplos de convivência com a terra, amostras da genuína cultura do campo em que natureza e comunidades se misturam e se confundem num jeito de viver especial.

O Prêmio BNDES de Boas Práticas para Sistemas Agrícolas Tradicionais (SATs) é resultado da parceria entre o BNDES, a Embrapa, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/Ministério da Cultura) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). Os primeiros cinco colocados receberão o valor bruto de R$ 70 mil e os demais R$ 50 mil.

Projeto Semear

O Projeto Semear, com foco na reativação do Viveiro Florestal do Arraiol do Bailique, foi desenvolvido em uma parceria entre a Embrapa Amapá, Associação das Comunidades Tradicionais do Bailique (ACTB) com apoio financeiro do Ministério do Meio Ambiente.

Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Núcleo de Comunicação Organizacional

Embrapa Amapá
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Macapá/AP