Projeto da Gestão Compartilhada está concorrendo ao Prêmio Innovare

 

O projeto da Gestão Compartilhada, de autoria do senador João Capiberibe (PSB/AP), está concorrendo na edição deste ano do 15º Prêmio Innovare, como experiência de combate à corrupção, na categoria Justiça e Cidadania. Para esse tema, foram 229 práticas inscritas em todo o Brasil.

Depois de passar pela etapa da seleção, agora é a vez de receber a visita dos consultores especializados pelo Instituto Datafolha, para conhecer um pouco mais sobre o projeto e coletar informações. Serão observados pontos como eficiência, qualidade, criatividade, alcance social e desburocratização.

“Estamos muito satisfeitos em receber os especialistas para mostrar o nosso trabalho. A presença deles traz credibilidade e confiabilidade ao processo. A Gestão Compartilhada é uma experiência que nasceu no Amapá e um instrumento eficaz de controle social e combate à corrupção”, afirmou o senador Capiberibe, autor da proposta.

Depois da visita, as práticas são reunidas para apreciação pela Comissão Julgadora, composta por ministros do STF e STJ, desembargadores, promotores, juízes, defensores, advogados e outros profissionais de destaque. Os premiados serão conhecidos em dezembro, durante cerimônia no Supremo Tribunal Federal.

O Prêmio Innovare tem como finalidade contribuir com o estímulo e disseminação de práticas para o aprimoramento da Justiça Brasileira. Advocacia, Defensoria Pública, Ministério Público, Juiz, Tribunal e Justiça e Cidadania são as sete diferentes categorias que concorrem ao Prêmio. Foram selecionadas 654 práticas em todo território brasileiro.

Gestão Compartilhada – Por meio da Gestão Compartilhada é possível o acompanhamento da execução de obras, serviços públicos, compras governamentais, por meio de grupos organizados em aplicativos. O projeto que institui a Gestão Compartilhada foi aprovado, por unanimidade no Senado Federal e agora está na Câmara dos Deputados pronto para ser votado. Quando se aprova uma proposta como essa, permite ao cidadão participar e influenciar os destinos do Estado.

  • Dinheiro sempre houve de sobra. Prova disso são as investigações que estão mostrando os trilhões desviados de projetos com propinas. Sendo assim, utilizar essa ferramenta de acompanhamento e auditoria social é a forma mais eficaz de garantir a utilização correta dos recursos destinados pras várias áreas de interesse da população.

  • Envolver a sociedade nas obras, compras de medicamentos, merenda escolar, é querer que tudo funcione com transparência. O Brasil precisa urgente de idéias inovadoras e essa do Senador Capiberibe, demonstra que o caminho está aberto e que basta que sejamos compatriotas; de amor ao nosso País, ao nosso Estado, para que o progresso chegue e que os mal intencionados sejam excluídos e que aprendam a lição do amor ao próximo; o povo necessitado dos bons serviços públicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *