*Marileia Maciel

Um grupo de nove jornalistas aceitou o desafio e foi conhecer Maranhão no inverno, e descobrir as belezas e atrações do nordeste brasileiro nesta época, pouco prestigiada por turistas, e saímos de lá com as melhores indicações. Representando o blog amapaense Repiquete no Meio do Mundo, a convite de Alcilene Cavalcante, fui a única jornalista do norte do Brasil a participar deste do Press Trip muito bem organizado por empresas agenciadoras de turismo.

 

Aventura 2 – Barreirinhas – Parque Nacional Lençóis Maranhenses

No roteiro de baixa temporada em São Luis, o turista pode aproveitar para apreciar uma paisagem pouco comum nas divulgações, mas tão belas quanto as imagens ensolaradas, até porque mesmo no inverno, o sol está sempre presente. O roteiro da época indica que o destino era Barreirinhas, onde natureza, beleza e grandes emoções estão sempre à espera.

Saindo de São Luis, em uma viagem de quatro horas de van, pode-se chegar em Barreirinha. Nesta época, o tempo nublado torna a viagem bastante agradável até esta pequena cidade, porta de entrada para o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, um dos cinco polos turísticos do Maranhão.

Por ser um dos municípios cobertos pelo Parque Lençóis Maranhenses,  Barreirinhas é base para turistas e principal entrada. Pacata e de povo simpático, no município é possível observar nas ruas a movimentação rumo às dunas. Quadriciclos, pickups  e jardineiras são os meios de transportes mais apropriados e utilizados pelos moradores para se locomover, e por agenciadores se turismo, para transportar visitantes. Seu Edvaldo, o proprietário da Pousada Encantes do Nordeste e do Restaurante Bambaê, parceiros deste Press Trip, bem definiu os quadriciclos, como a versão moderna dos animais de cargas, antes comuns no nordeste. Em cima de cada um são carregadas tudo o que necessita ser transportado, de pessoas a objetos, produtos, alimentos, e até mudança.

 

Repousar e comer, é por conta de seu Edvaldo

A Pousada Encantes do Nordeste merece um capítulo especial, de tão aconchegante e bonita, mas vale registrar aqui, a recepção maravilhosa por parte do seu Edvaldo, e a primeira impressão, desta simpatia e dos quartos, muito bem arejados, tanto dentro quanto fora, com redes deliciosas para observar as espécies naturais cultivadas na área, fazem o visitante se sentir muito bem acolhido.  Ali começa a segunda parte desse desafio, que foi descobrir o Maranhão no inverno mais ensolarado do Brasil.

Na primeira parada para o almoço em Barreirinhas, pode-se conhecer em um só lugar, no restaurante Bambaê, às margens do rio Preguiça, a culinária, artesanato, natureza e músicas, típicas do Maranhão. No cardápio, peixes, carnes, galinha caipira, arroz, saladas, e sobremesas. Os sabores são bastante originais, da galinha ao peixe, e principalmente os maravilhosos pratos à base de buriti, os mesmos comuns na Amazônia. O arroz de buriti tem o sabor forte, porém agradável, e a sobremesa, um doce, com a consistência de goiabada. Uma olhada ao redor da mesa, e mais buriti, plantado, completando a paisagem, na palha do telhado, na decoração da mesa, uma variedade de arte e aproveitamento de uma planta regional.

Tapuio

No período da tarde o passeio foi para o povoado de Tapuio

O transporte mais utilizado é a jardineira, onde os grupos são orientados por guia turístico, e pode-se conhecer as diferenças geográficas da região, de solo arenoso, muito cerrado, e o encanto das casas de barro entre dunas e o céu, que varia do cinza ao azul.

Em Tapuios a primeira parada fica às margens do rio Preguiça, onde mais uma atração para o turista está à espera, que são as casas de farinha. A rotina nestas humildes e artesanais casas fazem parte do cotidiano dos moradores, é ali que as famílias se reúnem para ganhar o sustento e produzir alimento, e o visitante pode conhecer, em uma animada conversa, todo o processo de fabricação, antes de andar até a praia e pegar as instruções para fazer Stand Up Paddle.

 

A hospitalidade do povo maranhense brota sem querer, e pode-se ser surpreendido com mestres como seu Zequinha Davi, 78 anos, alegre contador de histórias, dono da propriedade que está com a família há 210 anos, recepcionando as visitas com café e macaxeira frita.

Este roteiro permite que antes do fim do dia, você percorra mais alguns quilômetros, dentro de Lençóis Maranhenses, em uma aventura de jardineira 4×4, descendo e subindo dunas, conhecendo a vegetação, rica em manga, caju, jatobá e mandacaru. As histórias são muitas, da casa antiga de escravos, ao acampamento abandonado às pressas. Em geral os guias param para que o visitante ande um pouco nas dunas e aprecie a paisagem, um mundo de areia e lagoas de água da chuva. No final da trilha, uma bela paisagem ao olhar do alto da duna: a Lagoa da Esperança, de água fria e agradável, ela divide Barreirinhas de Santo Amaro, e é circundada por uma vegetação de restinga. Definitivamente, a chuva não inviabiliza o turismo no inverno. São Luis é sempre bom, em qualquer temporada.

O Press Trip foi organizado com excelência pela Taguatur Turismo e parceiros

 

Quem Leva

Taguatur Turismo –

(98) 2109 6400

Quem faz todos os passeios?

 

www.tropicaladventure.com.br Telefone: (098) 3349-1987 OI (098) 99966-1010

www.saopauloecoturismo.com (098) 3349-0079 e (098)-99149-4666

www.saopauloecoturismo.com (098) 3349-0079 e (098)-99149-4666

www.caetesturismo.com.br (098) 3349-0528 – (098) 99158-3349

Stund Up

Espirito de Aventura  www.passeiodelancha.tur.br  www.espiritodeaventura.com.br  Tel (098)-3349-5012 – (098)-98815-4827

Pousada

Pousada Encantes do Nordeste tarifas a partir de R$ 270,00 casal (baixa) até R$ 358,00 alta temporada

www.encantesdonordeste.com.br (011) 3331-3434 (011) 96890-6060  (098) 3349-0260 (098) 98857-4425

Onde Comer

Restaurante Bambaê (098) 99167-3414