Dia de Poeminha

E então aquela boca quase adolescente. Quase pura. Quase virgem.
Quase minha.
Beijou a minha boca quase velha. Quase suja. Quase profana.
Quase dela.

(Renivaldo Costa)