Diário do Amapá

Bandidos teriam tentado render policial de 51 anos de idade na entrada do estabelecimento comercial. Houve reação e a vítima acabou alvejada. Ele morreu no Hospital de Emergências.

O policial Civil Asplênio da Costa Ribeiro, de 51 anos, foi morto na noite de terça-feira (17) durante uma tentativa de assalto a um estabelecimento comercial localizado no cruzamento da na Avenida 1º de Maio a rua do canal, bairro Buritizal.

Imagens de uma câmera de segurança mostram dois suspeitos descendo de um carro de cor branco que estaciona na rua do canal por volta de 20h40  bandidos seguem pelo lado do prédio enquanto o motorista dá a volta e se posiciona na Avenida Clodóvio Coelho.

Segundo testemunhas, o policial estava na entrada do comercial. Os homens teriam ido assaltar o comercial e durante a ação tentaram render o policial que reagiu. Houve luta corporal e Asplênio acabou alvejado com dois tiros. Os criminosos voltaram correndo para o veículo – que seria um carro modelo Sandero – e fugiram em alta velocidade. Não houve informação confirmada se a dupla conseguiu levar algum dinheiro.

Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Emergências de Macapá (HEM) onde morreu cerca de uma hora depois do atendimento. Policiais da Força Tática, Batalhão de Operações Especiais, 1º Batalhão e da própria Polícia Civil fizeram várias diligências, mas não conseguiram localizar os suspeitos.

Asplênio tinha 26 anos de serviço prestados na Polícia Civil. Atualmente ele atuava na 9ª Delegacia do bairro Zerão. O Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), emitiu nota repudiando o ato covarde contra o policial. A programação marcada para esta quarta-feira, que comemora a Semana do Policial Civil, foi suspensa. Até a manhã de hoje os criminosos não haviam sido localizados. Denúncias podem ser feitas ao número 190 do Ciodes.