São mais de 50 mandados de prisão de pessoas acusadas de roubo e latrocínio no Estado.

Agentes de todas as delegacias da Polícia Civil do Amapá cumprem, desde o início da manhã desta quarta-feira, 26, mais de 50 mandados de prisões preventivas, temporárias e de condenados pela Justiça.

A ação faz parte da “Operação Midas”, deflagrada em todo o Brasil pelas polícias civis, com o objetivo de combater os crimes de roubo e latrocínio.

Até agora, a Polícia Civil prendeu mais de 43 pessoas em todo o estado. Os presos estão sendo conduzidos para o Ciosp do Pacoval e depois serão encaminhados ao Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), onde ficarão à disposição da Justiça.

O nome, “Operação Midas”, segundo o delegado-geral de polícia, Uberlândio Gomes, “é uma referência metafórica ao conto do rei que tocava nas coisas e transformava tudo em ouro, sendo a ganância seu principal mal, tal qual é o objetivo do autor de roubo e latrocínio. Porém, nesse caso, trazendo malefícios à vítima e à sociedade”, frisou o delegado.

A “Operação Midas” continua nas ruas para o cumprimento de outros mandados.