A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira, 28, a Operação “Rapina” para desarticular associação criminosa que operava esquema
de saques fraudulentos de precatórios da Justiça Federal no Amapá. Policiais Federais dão cumprimento a cinco mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de Macapá/AP e Barcarena/PA.
O inquérito policial teve início com notícia crime enviada pela Caixa Econômica
Federal (CEF) que comunicou a ocorrência de duas fraudes envolvendo pagamentos de precatórios judiciais.


De acordo com as investigações, foi constatado que os saques fraudulentos eram
efetuados mediante a falsificação de procurações expedidas todas de um único
cartório situado em Barcarena/PA.
Os investigados responderão, na medida das suas responsabilidades, pelos
crimes de estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documento público, uso
de documento falso, falso reconhecimento de firma ou letra e associação
criminosa. Se condenados, poderão cumprir pena de até 21 anos de reclusão.
*A palavra rapina tem sua origem no latim que significa “raptar”; aquela que pega e leva
consigo.
Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá
[email protected] | www.pf.gov.br
(96) 3213-7500