A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira, 30, a Operação Hipocondria*, para desarticular associação criminosa
que atuava na falsificação de atestados médicos em Macapá/AP.
A ação foi desencadeada por um trabalho em conjunto com o Ministério
Público Federal que resultou no cumprimento de um mandado de prisão preventiva e dois mandados de busca e apreensão.


Segundo as investigações, que tramitam em segredo de justiça, atestados
médicos falsos, com o timbre das Unidades de Pronto Atendimento – UPA,
eram fornecidos a servidores públicos para abonar as faltas injustificadas
ao serviço e, assim, evitar prejuízo financeiro pela ausência.


Os investigados irão responder, na medida de suas responsabilidades,
pelos crimes de estelionato em detrimento de entidade de direito público,
falsificação de documento público e associação criminosa. Se condenados,
poderão cumprir pena de até 15 anos de reclusão.
*O nome alude ao estado psíquico em que a pessoa tem a crença infundada de
que padece de uma doença.


Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá
[email protected] | www.pf.gov.br
(96) 3213-7500