Em sentença do Juiz Federal do Trabalho substituto, Xerxes Gusmão, a Justiça do Trabalho afastou Aildo Silva (PT), do cargo de presidente do Sindicato dos Professores e Mirlene Rodrigues do cargo de diretora de finanças.

A ação movida contra a Aildo foi por falta de prestação de contas, principalmente em relação a obra de construção da sede.

Vergonha Alheia