Na manhã desta quinta-feira, policiais federais estiveram na Assembleia Legislativa-AP e cumpriram mandados de busca e apreensão nos 24 gabinetes dos deputados estaduais. Os parlamentares colocaram seus gabinetes a disposição dos agentes como forma de contribuir plenamente com os trabalhos.

Durante a ação os deputados tiveram o direito de ir e vir cerceados pelos agentes que impediram os parlamentares de desenvolver suas funções no plenário do poder legislativo. A população presente na casa de leis também teve a liberdade reprimida.

Por este fato, a Assembleia Legislativa do Amapá vem a público repudiar  tal atitude, informando à população que por meios legais marcou audiência com o superintendente da Polícia Federal do Amapá , Roberto Maia, para esclarecer a forma como a ação foi conduzida dentro da casa de leis.

Sobre o mesmo fato foi informado ainda ao presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, Desembargador Dôglas Evangelista Ramos.

Assembleia Legislativa do Amapá

Dalto Martins- presidente em exercício