O promotor de Justiça, Afonso Pereira, da Vara do Tribunal do Júri, formalizou a acusação  contra Wellington Luiz Raad Costa, perante a Justiça amapaense, dando início à ação penal pública.

Promotor Afonso Pereira

Promotor Afonso Pereira

Wellington Luiz Raad Costa, 19, foi denunciado pelo Ministério Público como autor do triplo homicídio ocorrido no dia 10 de maio, no bairro do Jardim Marco Zero. A denúncia foi oferecida pelo promotor de Justiça, Afonso Pereira, que atua na 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Macapá. Se o juiz de Direito aceitar a denúncia, Wellington passa a ser réu e é iniciado o processo criminal.

Segundo o promotor, o crime aconteceu no dia 10 de maio de 2010, por volta das 21h, quando Wellington adentrou na residência das vítimas Caroline Camargo Rocha Passos, 34, Marcelo Konishi, 17, e Vitória Konishi, 11, onde tinha livre acesso, em razão de ser conhecido da família. Conforme Laudo de exame de corpo de delito (Necroscópico), Caroline recebeu 13 golpes de arma branca, Marcelo, 14 golpes, e Vitória, 42 ferimentos.

“Após a prática dos hediondos crimes, simulou ter ocorrido um latrocínio, pois levou o carro de Caroline e alguns objetos da residência, retornando ao local pegando seu veículo e se retirando para a residência de sua namorada e de lá, em companhia dela e de uma amiga, dirigiu-se à Praça do Buritizal onde foram lanchar”, descreveu o promotor. “O denunciado que não deixou testemunhas oculares do crime, não demonstra nenhum arrependimento”, completou Afonso Pereira.

Ao oferecer a denúncia, o Ministério Público requer do poder Judiciário a citação do denunciado para interrogatório e defesa, para, após cumpridas as formalidades legais, seja  pronunciado e levado ao Júri Popular. Wellington Costa responderá pelo triplo homicídio, com os agravantes de motivo fútil, crueldade e utilização de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.

SERVIÇO:

Dione Amaral

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá