De Carolina Brigido e Gustavo Paul

O juiz Mário Mazurek, titular da 2ª Vara Cível de Fazenda Pública de Macapá, suspendeu nesta segunda-feira a decisão dada pelo substituto dele, Mário César Kaskelis, que havia condenado o advogado-geral da União, José Antonio Toffoli , a devolver R$ 700 mil aos cofres do Amapá.

Kaskelis considerou irregular a contratação de Toffoli como advogado do governo do estado em 2000, mas o titular da vara discordou e deu uma liminar em favor do advogado. Na semana passada, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva indicou Toffoli para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Para ser efetivado na vaga, o advogado precisa ser aprovado em sabatina no Senado. A condenação de Toffoli na Justiça do Amapá era a questão que seria mais usada pela oposição durante a sessão.

Pelo cronograma estabelecido pelo presidente da CCJ, Demóstenes Torres (DEM-GO), terça-feira será apresentado o parecer do relator Francisco Dornelles (PP-RJ), e o texto vai a votação na quarta-feira. Será feito um pedido de vista coletivo, e a sabatina ocorrerá no dia 30. Demóstenes lembra que o governo tem maioria na CCJ, o que facilitará a aprovação da indicação antes de ela seguir para o plenário do Senado.