Ação Civil Pública movida pelo Promotor Adilson Garcia, do Ministério Público Estadual, fez com que a justiça bloqueasse 19 milhões de reais das contas do governo do estado, para pagamento dos programas Renda pra Viver Melhor e Amapá Jovem. 32 mil beneficiários dos programas estão com os pagamentos atrasados há 3 meses.