Governo endurece

O governador Camilo Capiberibe postou no twitter e no facebook, a decisão do governo em relação à negociação salarial e greve dos professores:

Sobre a greve dos professores

A proposta de reajuste de 15,56% que fizemos aos professores é a maior já oferecida nos últimos dezesseis anos. Infelizmente não temos como oferecer mais. Fomos flexíveis na negociação e saimos de uma proposta inicial de incorporação integral da regência de classe mais 8%, rejeitada em assembléia geral pela categoria para outra com a manutenção da regência e 15,56% de reajuste no salário base. Cumpre esclarecer que além de pagar salários temos ainda que garantir merenda escolar, manutenção das escolas, reformas e construções na rede física e aquisição de equipamentos. Enquanto sinalizamos com possibilidade de reajuste de 21,56% (numa inflação que não deu 13%) em dois anos, o governo federal não vai conceder reajuste nenhum pelo segundo ano consecutivo. Na quarta vou ter que enviar a lei da data-base à Assembléia Legislativa e como não há consenso com a categoria dos professores e para que não haja prejuízo maior as demais categorias enviarei (para as que não conseguiram negociar) somente o reajuste linear de 8%. Conto com o bom senso de todos para solucionarmos este impasse que prejudica principalmente os estudantes.

Camilo Capiberibe

  • tá ai ojeito de governar da familia capiberibe. Tal pai tal filho. Jeito de ser do povo daqui. Eu mando e vcs tem que respeitar e se sujeitar. Vote nele de novo em 2014 professores, policiais, etc…..

  • O que dizer? dificil! com o endurecimento por parte do Governo e a radicalização do sindicato dos professores,só temos que lamentar pois nesta queda de braços quem perde é a sociedade, os alunos e os pais que por mais um ano verão seus filhos angustiados,desentusiasmados com a eduacação no Amapá,com aulas repostas sem qualidade e muitas vezes sem conteúdo,ou seja professor fazendo de conta que ensina e o aluno fingindo que aprende.

    • Helena Brito, você é professora? então deve ta falando por vc..eu trabalho sério.A greve não é contra meu aluno.Mas contra este sistema que faz a cabeça de pessoas desinformadas que adoram repetir chavões que ouvem por aí. VocÊ foi à alguma escola acompanhar a reposição de aulas da greve do ano passado??se alguém furou o calendário letivo a culpa ou a responsbilidade ´do diretor que fora indicado por este governo..porque não sei se vc sabe mas professor não faz o que bem acha que deve fazer na escola ..talvez em outro local de trabalho que vc conheça o funcionário aja assim, mas nas escolas exitem diretores selecionados a dedo pelo gestor maior, que zelam pelo cumprimento da carga horária dos profissionais da educação. Então no nosso local de trabalho, TRABALHAMOS, não nos julgue se você não está lá conosco.Ou então fale por você caso seja professora enrolona, não me inclua.bjs.

  • A fiscalização e a cobrança são permanentes em cima do governo do PSB. Correto. Tem que ser assim, mas durante os oito anos do governo Waldez/Pedro Paulo não viamos isso, com rarissimas exceções. O próprio SINSEPEAP e a maioria de seus filiados tinha atitude completamente diferente de agora, muitos nem jornada normal de trabalho cumpriam, é só conferir nas Escolas da rede estadual. Nós, a maioria absoluta dos servidores estaduais terá apenas os 8% e o pagamento somente poderá ser efetuado em maio por conta da intransigência do SINSEPEAP que não permitiu o envio da mensagem de reajuste à Assembléia Legislativa ainda neste mes de abril. Seria interessante que reavaliasse a postura de cobranças e olhasse antes para dentro das Escolas. Os “profissionais” da Educação que faltam, os que não cumprem a jornada de trabalho, os que não ministram as aulas corretamente,os que “enrolam” os alunos, entre tantas irregularidades/ilegalidades. Façamos uma pesquisa junto às Escolas, aos alunos e aos pais e poderão constatar tudo isso. Cobrar direitos está correto, mas também é necessário cumprir com os deveres. O governador Camilo está certo na sua decisão. Além dos salários, a outra parte da sociedade, a maioria, precisa e tem direito à Educação, à saúde, à segurança e aos demais serviços que um governo tem a obrigação de proporcionar. Foi eleito para isso e por isso. Tem a nossa aprovação e o nosso apoio. Apelamos para uma reflexão em benefício dessa sociedade.

    • fica a aminha tristeza pela sua tamanha puxação de saco, com toda a certeza o Senhor deve estar com seu salário em dia afinal vc é constantemente visto no palacio do Governo e é filiado do PSB…o Senhor agiria diferente contra seu patrão, mais a gente não bate em Cachorro senho,r a gente bate no dono do cachorro ( me desculpe + é verdade), este senhor é parente dos Quintas e esta lotado na Secretária de Agricultura e é do Afuá..

    • ..este impasse que prejudica principalmente os estudantes.” ESTE FECHAMENTO DIZ TUDO…discurso pra jogar a população contra si mesma. o raciocínio é lógico: toda a mídia local noticiou que o comércio de Macapá amargurou o pior ano de vendas em 2011.Claro quem movimenta o comércio local somos nós funcionários públicos. O governo tentando penalizar-nos atirou no que viu e acertou no que não viu.atingiu diretamente o segundo maior gerador de empregos..(deveria ser o primeiro..mas são coisas pra outra conversa)assim sendo a arrecadação tributária, também não ficou dentro do esperado pelo governo. Logo a classe que mais comporta funcionário público dentro do Estado é a dos profissionais da Educação…hummm nossa falta de reajuste salarial provocou um rombo nos cofres públicos…então agora leio que a classe mais prejudicada é dos alunos?? senhor governador quando eu rélis professora não tenho meiu salário digno, eu deixo de gerar no mínimo três empregos indiretos..e ainda ajudo a quebrar o comércio..meu aluno teve sim, teve todas as suas aulas repostas..eu trabalhei ate o último dia do calendário escolar ..meu compromisso com meu aluno é sério porque sei que se eu os formar de qualquer jeito pessoas sem compromisso com o povo continuarão sendo perpetuadas no poder..pois só o conhecimento quebra algemas.Eu levo muito a sério meu trabalho mas também levo muito a sério a condição de vida que me propus a dar a meus filhos quando escolhi “ser mãe” quero sim que meus filhos tenham um padrão de vida bom.possam desfrutar de coisas boas.sou humana e não tenho medo de trabalhar, todos os dias eu mato um leão quando vou trabalhar em condições precárias mas digo para meus alunos..rompam este sistema caótico que quer que voces desistam de estudar,rompam ESTUDANDO…
      SENHOR GOVERNADOR…não grevo por amor a preguiça..grevo por amor ao futuro do País..por amar meus alunos e amar a meus filhos.meu trabalho é digno e honrado me orgulho de ser professora, temo a mão divina porque Deus diz que devemos ser fiéis ao nosso salário, portanto me dê condições de trabalho.deixe o professor trabalhar!

    • Alguns estão para beijar as mãos dos senhoris, e outros, como nós, lutamos para as melhores condições de trabalho e democracia justa. Os 8 anos dos pilantras do qual você se refere, a categoria dos professores foi às ruas (claro, você só assisti, fica aí sentadinho porque talvez seja mais confortável, né?) para revindicar melhores condições, e fomos taxados de vagabundos. Um pseudoliderestudantil levou alunos para desqualificar a nossa greve. E nem por isso ficamos calados diante desses caras. Agora a roupagem é outra, está vestido de amarelo e com práticas abusivas a nossa liberdade de expressão. Camilo é a continuidade de mais um clã que reflete as raízes do atraso na amazônia. Excelente é o salário que ele recebe. Pergunta se ele doaria o dinheiro dele para alguma benfeitoria ou recebesse o salário que um professor recebe. Ele quer que você beije a mão dele, isso sim. Acorda!

    • Senhor Hildemar,sei que és do psb ,mas não seja tão ignorante pensando que o Estado não te pagou teus 8% por causa dos professores!por favor!!

    • Verdade Mauro,cada categoria da classe dos trabalhadores em geral devem lutar por melhorias salariais,mas devem tb empenharem-se em suas obrigações,as quais não são executadas por muitos desses educadores e demais categorias.O ensino do Amapá é um dos piores em todo o brasil,maioria de concurseiros que prestam concursos públicos aqui e que conseguem ser aprovados,são pessoas vindas de outros estados,os daqui são minoria em aprovações,fato.Isto é resultado da má qualidade de ensino.Sou funcionária federal da RFB,estudei lá fora(como muitas pessoas daqui) e prestei concurso p/cá e consegui aprovação graças à qualidade de ensino que tive.O salário do poder executivo é o pior dentre os poderes,ficamos anos sem reajuste algum,mas estamos sempre em busca de conhecimentos, p/podermos prestar um serviço de qualidade.Concordo quando o Mauro diz que o governo deve dar prioridade não à uma,mas para todas as classes de trabalhadores do estado e p/isto, precisa ter dinheiro em cx.Prometeu as mudanças em campanha é verdade,mas não podemos ignora que ele pegou o estado “quebrado”,melhor dizendo,”saqueado” literalmente.A cidade esta realmente um lixo,mas vamos dar mais um tempo ao governador Camilo e seus pares,confio nele.

  • tem muito servidor vagabundo, nao sao todos mas tem, conheco gente que so recebe e nao trabalha, so assina o ponto, conheco gente que nao da aula e recebe, servidor que faz qualquer coisa para nao ir a sala de aula.

    • escrevi uma resposta pra dona Helena..por que não foi publicada?? preciso refazê-la?? diga que refaço.so não mudo minha opinião.

    • Se tem muito servidor vagabundo, então liste os nomes e envie para o ministério público. A propósito, você trabalha? Porque isso parece coisa de pessoa desocupada. Não contribui absolutamente para nada. Vá procurar o que fazer, leia um livro.

    • faço um apelo a Doutora Alcilene Cavalcante que não poste mais mensagens do Sr: Jonh Malcovik, eu e demais pessoas que leem este blog diarimente se identificam com numeros de telefone, endereços etc…este rapaz um Jonh não sei das quantas é um recalcado defensor e filiado do PSB que só entra aqui pra defender o indefensavel, então se for pra ficarmos confrontando idéias reais por favor peça pra este Jonh Malcovik se identificar? não vamos ficar debatendo com peseudonimos e fantasmas? faça valer a pena e grande crebilidade deste blog…

      • A mensagem enviada tem um tom irônico, não considero ofensivo. Mas tem pessoas aqui muito mais grosseira como o jonh o malcovit que diretamente diz que professor é vagabundo. Ele faz um jogo de palavras, mas sua intenção é única: desqualificar uma classe porque está de grave. No entanto, o “governador” merece palavras suaves, de cortesia…

  • quando o Camilo for deletado do poder daqui a dois anos e meio ele vai olhar pra trás e sozinho, esquecido longe do poder vai refletir a sua infinita imaturidade politica, seus secretários são um poço de ignorancia, desconhecimento total da coisa púplica e alienação, a exemplo o Sr: Juliano Del Castillo e sua chefe de gabinete estão ali pra massacrar e destratar pequenos empresários e se esconder do povo, eu votei no Camilo eu minha mãe, meu pai, parte do condominio aqui no Jardim Felicidade, fica a certeza que o Sr: Camilo Capiberibe nunca mais se elegera, apreveito a decencia e verdade deste blog pra denunciar o Secretário de Cultura o Zé Miguel que não avançou nas politicas púplicas culturais, o Zé Miguel estalou numa verdadeira rede de corrupção dentro da SECUL com o empresário de sonorização Zenor Silva da Audio Z – meu irmão o Luan tem empresa de sonorização e o Zé Miguel e o arrogante e mal educado Luiz Banha tirou na marra licitação ganha por ele e deram pro Zenor(uma covardia, a esposa do Zé Miguel a Araciara tem uma empresa de fachada dentro da Secult com seu irmão o Káka que já é velho conhecido de denuncias de corrupção, mais o Camilo Capiberibe nunca vai ouvir a voz do povo, quando espocar a denuncia na grande mídia ele estara degastado…meu irmão continuara com o processo movido contra o Zé Miguel no MP e denunciara pra mídia. A proposito a denuncia foi postado na Gazeta, blogs, Jornal do Dia e denuncia no MP…Karoline dos Santos Soares – Avenida Conego Domingos Maltez 680 – Bairro do Trem – pequena empresária do ramo de confecção, quebrada e falida com o PSB no poder

  • Fiz um apelo à reflexão, mas enquanto muitos somente pensam em si, se escondem por trás de pseudônimos, agridem ao invés de apresentar argumentos sólidos, podendo divergir, mas sem desrespeitar os seus semelhantes, enquanto muitos agirem dessa maneira, sem fraternidade e sem amor no coração, fica muito dificil construir uma sociedade mais humana e solidária. Sim, meu salário está em dia assim como de todos os demais servidores do Estado. Oro a Deus para que alivie suas mágoas e a torne uma pessoa feliz. Um abraço fraterno e afetuoso.

  • Vamos fazer uma campanha pra 2014, Governador Juiz Federal João Bosco. Vamos moralizar nosso Estado. Vejo ai uma mudança de verdade em nosso estado, chega de capi, góes e barreto. São todos farinha do mesmo saco.

    • e tu acha mesmo que esse juiz vai mudar alguma coisa?
      manda ele primeiro da conta de julgar os processo que tem na vara que ele é titular de pois ele pensa em administra qualquer coisa que seja…
      e se ele é diferente de qualquer um desses q vc enumerou… de um toque ao juiz pra ele para de andar com o Prefeito de Macapá…

  • Camilo Capiberibe fora eleito com a premissa de ser o único capacitado para tal empreitada, pois eram latentes as incisivas técnicas publicitárias em separar o ‘joio do trigo’. Umas destas “sentenças” tornou-se evidente no repetitivo bordão: “Dinheiro tem, falta gestão!”
    .
    .
    No primeiro ano à frente do executivo, as desculpas eram relacionadas às dívidas oriundas no passado…No entanto, o momento é outro e os números também; e a desculpa agora é a “oposição” que teima em distorcer a realidade? Deixemos essa “paranóia” – leia-se desculpa – de tudo o que os contradiga, haver fomentação política…Não é assim!
    .
    Sinceramente, este seria o momento deste grupo rever seus conceitos. Constantemente observo pessoas ligadas ao PSB, postando discursos inflamados e infundados, advogando sobre algo que desconhecem realmente. Aconselho-vos primeiramente: leiam à respeito.
    .
    .
    LEI Nº 11.738, DE 16 DE JULHO DE 2008.
    § 1o O piso salarial profissional nacional é o valor abaixo do qual a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios não poderão fixar o vencimento inicial das Carreiras do magistério público da educação básica.
    Art. 4o A União deverá complementar, na forma e no limite do disposto no inciso VI do caput do art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias e em regulamento, a integralização de que trata o art. 3o desta Lei, nos casos em que o ente federativo, a partir da consideração dos recursos constitucionalmente vinculados à educação, não tenha disponibilidade orçamentária para cumprir o valor fixado.
    § 1o O ente federativo deverá justificar sua necessidade e incapacidade, enviando ao Ministério da Educação solicitação fundamentada, acompanhada de planilha de custos comprovando a necessidade da complementação de que trata o caput deste artigo.
    § 2o A União será responsável por cooperar tecnicamente com o ente federativo que não conseguir assegurar o pagamento do piso, de forma a assessorá-lo no planejamento e aperfeiçoamento da aplicação de seus recursos.

  • o povo tem o governo q merece, vi muitos professores balançando bandeiras para o GOVERNADOR DA MUDANÇA e agora estão reclamando,a única solução é usarmos nossa melhor arma q é o nosso VOTO ,+ PORFAVOR Ñ VAMOS NOS ENGANAR DE NOVO.VAMOS DAR A RESPOSTA NAS URNAS.E OLHA Q MUDOU,MUDOU PRA PIOR ,O Q É UMA PENA.

    • Quem pensa assim só pode querer duas coisas: fazer parecer a democracia uma carta branca e colocar que o governo anterior tinha boas intenções. Porém, o governo atual consegue ser muito burro, isto eu concordo, porque qualquer análise do orçamento mostra o seu slogan de campanha: dinheiro tem, o que falta é gestão!!! Já o anterior, está a operação mãos limpas que desnudou esquemas milionários de corrupação.

    • A sua mudança é o nosso Estado ser um Maranhão da vida? sugado até não poder mais? Acho que vc não sabe o que é mudança!

  • e O QUE PROMETEU CAMILO EM SEU DISCURSO DE POSSE EM 31/10/2010

    “Os professores ainda no ano de 2011, como uma etapa do projeto de valorização receberão seus notebooks e teremos milhares de professores conectados em nosso estado. A banda larga é um compromisso que não vamos descansar enquanto não cumprirmos para poder garantir também a internet aberta nas escolas e nos seus entornos. O Amapá merece estar conectado com o resto do mundo.”
    (…)
    “Eu confio na juventude e vou dar condições para que nossos jovens tenham direito à educação, ao trabalho e à diversão. O Programa Amapá Jovem será integrado a outros programas garantindo capacitação aos participantes. A lei do crédito para juventude, aprovada por mim como deputado, vai garantir aos jovens direito a crédito de até 8 mil reais para iniciar seu próprio negócio. Nas escolas, os jovens serão incentivados a seguir modalidades esportivas e desenvolver talentos artísticos.”
    (…)
    Finalizo este discurso dizendo que vou honrar a tarefa que vocês me deram de servir ao povo. Certamente o caminho que começamos a traçar agora não será fácil, pois assumimos um Estado afundado em dívidas e problemas. Mas com a união da juventude com a experiência de quadros que já governaram o Amapá, o apoio do povo, da classe política e a vontade de mudar faremos do Amapá uma terra digna de se viver.
    Muito obrigado e feliz ano novo a todos e a todas.

    sERÁ QUE EXISTE ALGUMA DISTÂNCIA ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA?

    • Dr. Adelmo estamoos lidando com um senhor que não cumpri o que promete. É um pinoquio Canadense e chileno.

    • Vc acha que dá pra cumprir tudo de uma vez? O que vc entende de gestão pública? Transcrever discursos é fácil, difícil é agir com uma oposição caótica e desequilibrada impedindo avanços que nunca foram sequer pensados para melhorar, nem que seja um pouco a vida das pessoas. Hoje, o que vemos é cada um querendo devender seu lado e esquecem que abaixo do umbigo ainda tem outros orgão. A greve é sim abusiva é desrespeitosa, esses professores não querem melhoria na educação e muito menos se preocupam com o aluno. Vivem fazendo greve porque não querem esrtá em sala de aula. Quanto menos alfabetizados, maiores as chances de continuar essa lambança na política.
      Haja paciência!

      • De jeito nenhum. Só que eu coloquei trecho onde ele se refere ao primeiro ano de mandato. Está quase na metade de sedu mandato e o tripé da Admionistração é a seguinte: EDUCAÇÃO: Professores INSATISFEITOS, salas de aula desconfortáveis, ensinamento e aprendizado, não melhorou em nada; SAÚDE no UTI e a SEGURANÇA PÚBLICA salve-se quem puder. Já inauguraram cidade de samba que só contribui para o aumento da criminalidade. Restauraram o Bondinho do Trapiche, que não tem serventia para o povo, só para turistas que não existem, Museu Sacaca, que eu não sei para o que serve. Os escândalos no Estado cada vez maior. Será que somos um povo sem sorte?

  • Concordo plenamente com a Helena, com essa birra dos professores, quem acaba perdendo é os alunos, meu filho faz prestar vestibular esse ano, e o que vemos:Greve no ano passado, greve esse ano. senhores pais vamos nos unir e mandar esses professores de volta pra sala de aula JÁ!

  • Falta uma POLÍTICA DE RECURSOS HUMANOS EFICÁZ! os gestores nao conseguem administrar sem valorizar recursos humanos. Exemplo: os servidores do ex território a disposiçao do Estado é quem carrega o governo nas costas. Eles trabalham 8 horas diárias. Os servidores do Estado apenas 06 horas. Na SEAD, RECEITA, SEPLAN, e todos os órgaos do Estado eles ficam até meio dia e vao embora. Quem fica trabalhando sao os federais. Os servidores federais da SEPLAN tinham um abono temporario a 03 anos e o Secretário de Planejamento atual acabou, prometeu continuar e com toda falta de respeito com os técnicos da SEPLAN, até hoje nao renovou a Lei. Na Auditoria, este abono virou gratificaçao e lá todos continuam recebendo, o que está correto. No SIAC, eles recebem uma gratificaçao e só trabalham 06 horas. É necessário extender a mesma gratificaçao aos demais orgaos. A SEAD, nao apresenta um estudo com soluçao para o Governador aplicar uma eficiente politica de recursos humanos envolvendo nao so os funcionários do Estado, como os servidores federais. Daqui a 03 anos, estes servidores federais vao está se aposentando. O Estado vai virar um caos. O Governador está mal assessorado, infelizmente! Só existe gestao eficiente, com servidores valorizados.

  • Jonh o Malcovit, faça sua denuncia citando os nomes do maus profissionais que vc conhece, existe mau funcionário em todo lugar e talvez em seu próprio local de trabalho.existe corregedoria pra atender vc.não venha pr rede social generalizar afirmativas infundadas.

  • O governador está correto em endurecer com o sindicado dos professores. Todos os anos essa categoria realiza greve. Essa história de lutarem pela melhoria do ensino aprendizagem é pura retórica, o que interessa mesmo e aumentar os salários. Vamos nos espelhar em outras categorias que não recebem aumentos como os educadores, mas nem por isso deixam de prestar o serviço a sociedade. os professores do Estado ganham muito bem, estão achando pouco, vão ser professores no Pará.

  • Avançar sempre uma regra dentro que deveria ser seguida dentro das categorias, mas respeitando o controle orçamentário. Observando os últimos dois anos os educadores tiveram ganhado sim, e neste o maior dos últimos 16 anos e o sindicato tem por obrigação respeitar essa situação.

    O mais importante é manter esta linearidade e ano que vem a lutando para avançar ainda mais, mas sempre respeitando o equilíbrio orçamentário, para que todas as categorias sejam beneficiadas e os investimentos em infraestrutura sejam mantidos tudo dentro dos limites professores valorizados com estrutura de qualidade e quem ganha é a sociedade.

  • Ser professor é assumir o compromisso de formar cidadão que venha a contribuir para o desenvolvimento de uma povo/comunidade, é uma das profissões mais digna quando exercida com dedicação e responsabilidade.A educação no Estado do Amapá é uma das piores do Brasil, não faço parte do Governo, não tenho salário de professor, tenho filhos que quero ver formados e com um bom emprego, mas não tenho condições de colocar meus filhos numa escola particular.
    Sou uma mãe de aluno e acho sim que os maiores penalizados são os estudantes com estas greves todos os anos, sim. Acredito que todos merecem ganhar bem para dar conforto e tranquilidade para suas famílias, mas acredito também que somente através da educação se pode melhorar as condições de vida de um povo e, assim meu filho, o filho da Dona Maria lavadeira, do seu João carpinteiro e da Dona Joana desempregada, que não tem o que comer em casa e vão para a escola em busca da merenda e de conhecimento que pode lhe abrir as portas de uma faculdade e de um emprego que lhes ofereça melhores condições de vida.
    Esta guerra entre professores e Governo é uma vergonha, é uma falta de respeito com o cidadão, pois os nossos filhos/estudantes estão perdendo um direito que é previsto na Constituição Federal, o direito à educação. Cadê o Ministério Público??? Cadê os Direitos Humanos??? Cadê o Procon???? Gente precisamos acabar com tanta injustiça!!!
    É por essas e outras que tem vai continuar a ter cada vez mais e quem não tem vai ter menos ainda.

  • Matilde, sou contra esse tipo de gratificação diferenciada. trabalho na SESA , trabalho igualmente os técnicos da SEPLAN e AUDITORIA não temos gratificações.

  • o governo do estado poderia manda o projeto para ALAP para baixa o a regencia do professor p 30% e dar a eles o piso salarial.so no amapa q i piso e de 100%,akora poderia volta p sala de aula.

    • Parece que você não gosta da classe porque nunca passou por uma escola, pelo menos pra aprender a escrever direito.

  • quero saber se os professor tem direito de fecha as rua?pago meu imposto quero meu direito de ir e vim hje kando quero ir para ksa tenho que da o redorno pela são jose.kando esse karas fik ai fasendo greve.atrabalhando o transito.posso entra contra o a clasee no MP ou TJAP?

    • Claro que pode, pode inclusive pedir ajuda ao bispo se quiser. Não esqueço que se vc é o que é hoje é graças aos professores.

  • RUI, por isso mesmo. É necessãrio uma política de recursos humanos eficáz para corrigir estas distorçoes e tornar os servidores motivados. Com certeza, voce nao está satisfeito.

  • A maioria dos professores, na verdade, não quer é dar aula. Sair de sala de aula. Não tem o mínimo de comprometimento com a educação. São a classe mais desestimulada. Para mim, nesse período de greve, ao invés de irem pra praça fazer nada, o sindicato deveria pagar um curso para eles, inclusive de motivação. Mas como curso não interessa, não ia aparecer ninguém, logo, a greve acabaria em um dia.

    • Sr. Marcos..que peninha que o sr. teve maus exemplos de profissionais da educação em sua vida né??entãao amigo leia o que a sidiane escreveu nesta pagina e reflita maus professores formam pelegos…acho que ests foi seu caso. não julgue uma categoria por su experiencia.

    • Meu caro Marcos; Você tem idéia do que acabara de falar? Como se promover cursos, se a categoria está em estado de greve por tempo indetermindado? Percebe a bobagem?
      .
      Não devemos fazer generalizações de nada em absoluto, muito menos de uma ampla classe. (magistério) Há bons/péssimos profissionais em qualquer lugar do mundo.
      .
      Se conhece algum funcionário público e este não cumpre com suas obrigações. É simples: faça uma denúncia e este responderá a um processo administrativo e poderá (transitado em julgado) ser punido com a perda do emprego em questão.
      .

  • Eu vejo que a greve do sindicato do professores já se transformou em cunho politico, pois sabemos que o seu presidente é ligado ao PSOL,cujo o candidato a prefeitura de macapá é o professor Clesio Luis,eu sou a favor do professores lutarem por seus direitos,mas também eles tem obrigações a serem cumpridas com suas instituições de ensino, pois a comunidade estudantil tem seus direitos amparados na constituição Federal a educação de qualidade.E muitos pais e filhos tem ferias programadas e devido a esse impasse politico partidario da direção do sindicato ficaram com o calendario escolar prejudicado

  • O que os professores irão fazer no município de santana amanhã dia 11/05/2012, contra quem irão prostestar contra o prefeito Nogueira OU É CONTRA O GOVERNO DO ESTADO. Na pessoa do Camilo, a grande verdade que vocês não tem fazer.

    • Meu caro, confesso que tentei compreender sua mensagem, mas não foi possível.
      .
      Certifique-se – antes de postar – se as pontuações estão corretamente empregadas e se há concordância*. Um analfabeto funcional além de não interpretar corretamente: textos,frases,etc; não consegue – igualmente – se expressar de maneira “adequada.”
      .
      Reformule sua postagem para que entendamos o que deseja transmitir.
      .
      Um abraço!

  • Desde quando os professores deixaram de entender a enorme responsabilidade que eles tem com o ensino e que sua profissão é nobre demais para ser submetida as brigas políticas que são promovidas neste Estado, eu só lamento por eles.
    Mas acima de tudo pelos alunos que estão perdendo a chance de aprender, principalmente os que estão querendo fazer vestibular, o prejuízo é irreparável.
    A EDUCAÇÃO DO ESTADO DO AMAPÁ ESTÁ MAIS UMA VEZ LAMENTAVELMENTE DE LUTO!!!!
    E pensar que fui formado por um deles.

  • Os professores tem todo direito de lutar por melhores salarios agora partir para agressão fisica a sociedade civil organizada repudia este ato selvagem de profissionais ligado a area educacional.fica aqui meu protesto de apoio ao governador camilo.

    • Agressões físicas – ou similar – não são ‘cabíveis’ a nenhuma categoria ou pessoa (além do poder de polícia, protegido constitucionalmente). Cabe a sociedade civil organizada denunciar aos órgãos competentes, para que os envolvidos sejam punidos na forma da lei.
      .
      O que não se deve é misturar irresponsavelmente assuntos divergentes como você o fez ao prestar apoio político ao governador Camilo. No entanto, se queres prestar apoio e encontrar argumentos para a atual gestão, pois bem, faça! Mas dentro dos parâmetros correlacionados aos ‘porquês’ da atual gestão não conseguir cumprir uma lei federal.
      .
      .
      Observe o artigo em destaque:
      .
      LEI Nº 11.738, DE 16 DE JULHO DE 2008.
      (…)
      Art. 4o A União deverá complementar, na forma e no limite do disposto no inciso VI do caput do art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias e em regulamento, a integralização de que trata o art. 3o desta Lei, nos casos em que o ente federativo, a partir da consideração dos recursos constitucionalmente vinculados à educação, não tenha disponibilidade orçamentária para cumprir o valor fixado.
      .
      .
      § 1o O ente federativo deverá justificar sua necessidade e incapacidade, enviando ao Ministério da Educação solicitação fundamentada, acompanhada de planilha de custos comprovando a necessidade da complementação de que trata o caput deste artigo.
      .
      .
      § 2o A União será responsável por cooperar tecnicamente com o ente federativo que não conseguir assegurar o pagamento do piso, de forma a assessorá-lo no planejamento e aperfeiçoamento da aplicação de seus recursos.
      .
      .
      Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *