O governador Camilo Capiberibe postou no twitter e no facebook, a decisão do governo em relação à negociação salarial e greve dos professores:

Sobre a greve dos professores

A proposta de reajuste de 15,56% que fizemos aos professores é a maior já oferecida nos últimos dezesseis anos. Infelizmente não temos como oferecer mais. Fomos flexíveis na negociação e saimos de uma proposta inicial de incorporação integral da regência de classe mais 8%, rejeitada em assembléia geral pela categoria para outra com a manutenção da regência e 15,56% de reajuste no salário base. Cumpre esclarecer que além de pagar salários temos ainda que garantir merenda escolar, manutenção das escolas, reformas e construções na rede física e aquisição de equipamentos. Enquanto sinalizamos com possibilidade de reajuste de 21,56% (numa inflação que não deu 13%) em dois anos, o governo federal não vai conceder reajuste nenhum pelo segundo ano consecutivo. Na quarta vou ter que enviar a lei da data-base à Assembléia Legislativa e como não há consenso com a categoria dos professores e para que não haja prejuízo maior as demais categorias enviarei (para as que não conseguiram negociar) somente o reajuste linear de 8%. Conto com o bom senso de todos para solucionarmos este impasse que prejudica principalmente os estudantes.

Camilo Capiberibe