Eleição no MP-AP define lista para escolha do procurador-geral de Justiça, biênio 2019/2021

Foi encerrado no início da tarde desta sexta-feira (7), a votação para formação da lista a ser encaminhada ao governador do Estado para escolha do procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), para o biênio 2019/2021. O procurador-geral de Justiça, Márcio Augusto Alves, concorre à reeleição e compõe a lista com a promotora de Justiça Ivana Cei, secretária-geral da instituição.

 

O resultado foi anunciado pelo presidente da Comissão Eleitoral, procurador de Justiça Nicolau Crispino, na presença dos também integrantes da comissão, promotores de Justiça Eder Abreu e Vinícius Carvalho, apoiados pelos servidores Rodinei Paixão e Alan Brito, diretor e assessor do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI/MP-AP), respectivamente.

 

Dos 82 membros votantes, apenas uma abstenção, da promotora de Justiça que está à serviço no distrito do Bailique fazendo parte da Jornada Fluvial Itinerante do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap). O resultado final contabilizou 66 votos para Ivana Cei e 53 votos para Márcio Alves, sendo que cada membro poderia votar em até dois candidatos. Não houve votos em branco e nem nulos.

 

O presidente da Comissão Eleitoral falou que pela primeira vez no Estado foi utilizado o Sistema de Votação Eletrônica Votus, desenvolvido pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), avaliado positivamente pelos integrantes da Comissão Eleitoral, que colocou em votação duas enquetes anteriores para testar o software, com sucesso. “Avaliamos como excelente a eleição. Mais rápida, prática, segura e estável”, comemorou Nicolau Crispino.

 

O PGJ também avaliou o pleito e falou dos próximos passos para nomeação ao cargo máximo da instituição. “Vamos preparar o ofício informando os nomes para o governador, os quais foram votados em um processo tranquilo e bem-sucedido. Estabelecemos um sistema eletrônico, abolindo a cédula, e foi muito bom. Estamos trabalhando sempre com a tecnologia a nosso favor, neste caminho que não tem volta”, manifestou Márcio Alves.

 

Logo após a apuração, o presidente da Comissão Eleitoral entregou a lista ao PGJ para formalização e encaminhamento dos nomes para o governador Waldez Góes, que terá o prazo de 15 dias para nomear o procurador-geral de Justiça.

 

Acompanharam o encerramento da votação, além dos dois concorrentes, a procuradora de Justiça Judith Teles e os promotores de Justiça Afonso Pereira, Roberto Alvares e Horácio Coutinho.

 

SERVIÇO:

 

Gilvana Santos

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá

Contato: (96) 3198-1616

E-mail: [email protected]

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Contato: (96) 3198-1616

E-mail: [email protected]