10/09/2010 22h29 – Atualizado em 10/09/2010 23h05

Presos em operação da PF no Amapá chegam a Brasília

governador-300

Um avião da Polícia Federal com pessoas presas no Amapá nesta sexta-feira (10) durante a Operação Mãos Limpas, da Polícia Federal, chegou às 22h15 no aeroporto de Brasília. Os presos – 17 no total – começaram a descer do avião às 22h30, sem algemas. O desembarque terminou 15 minutos depois.

Todos foram levados para um ônibus para serem conduzidos para o Instituto Médico Legal para exame de corpo de delito. Em seguida, seriam transferidos para a Superintendência da Polícia Federal.

Ao todo, a PF prendeu 18 pessoas, entre elas o governador do estado, Pedro Paulo Dias (PP), o ex-govenador Waldez Góes e o presidente do Tribunal de Contas do Amapá, José Júlio de Miranda Coelho.

Coelho foi transferido para Brasília mais cedo, em voo de carreira. Na casa do presidente do TCE em João Pessoa (PB), a PF apreendeu cinco carros de luxo – uma Ferrari, uma Maserati, duas Mercedes e um Mini Cooper – , dinheiro e duas armas. Coelho foi levado direto para sede da Superintendência da Polícia Federal, onde ficará detido.

Todas as pessoas presas são suspeitas de integrar um suposto esquema de desvio de recursos públicos no estado. Durante toda a operação, a polícia apreendeu R$ 1 milhão com os suspeitos de envolvimento na fraude.

Foram mobilizados 600 policiais federais para cumprir 18 mandados de prisão temporária, 87 mandados de condução coercitiva e 94 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Segundo a PF, estão envolvidos no esquema servidores públicos, políticos e empresários.

De acordo com apuração do G1, entre as 18 pessoas presas estão dois irmãos do governador: Benedito Dias, secretário especial de Governo, e Elpídio Dias, secretário de Saúde. Além deles, foi presa a namorada do governador e a ex-primeira-dama do estado Marília Goés. Ela é mulher do ex-governador do Amapá Waldez Goés, que também foi preso nesta tarde.

O presidente da Assembleia Legislativa do estado, Jorge Amanajás (PSDB), candidato a governador, depôs na Polícia Federal do Amapá, após um mandado de condução coercitiva. De acordo com a PF, ele já foi liberado.

A PF no estado informou ainda que, ao cumprir um mandado de busca e apreensão na casa do prefeito de Macapá, Antônio Roberto Rodrigues, foi encontrada uma arma. Com isso, ele foi autuado em flagrante e levado à PF para prestar esclarecimentos. O prefeito pagou fiança e foi solto.