O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, nessa terça-feira (6), cassar o mandato da deputada estadual Mira Rocha (PTB/AP), eleita em 2014, além de mantê-la inelegível por oito anos, a contar da data do pleito. Seguindo entendimento do MP Eleitoral, a Corte também manteve inelegível o ex-prefeito de Santana (AP) Robson Rocha, que é irmão da deputada. Os políticos foram condenados pela contratação de servidores para trabalhar na Prefeitura de Santana, em troca de votos e apoio à campanha, nas eleições de 2014.