Minha amiga Lene.

Tenho acompanhado as manifestações acerca da minha proposta de agregar ao Colégio Amapaense o nome do professor Munhoz. O projeto é uma proposição que me foi apresentada por amigos do homenageado e da qual me tornei signatário. Como qualquer proposta será lida, apreciada por duas comissões e objeto de audiência pública antes de ir a plenário.
Eu particularmente sou a favor a construção de uma estátua. Mas é matéria que não posso propor por risco de incorrer em vício de iniciativa já que geraria despesa e certamente seria vetado.
Alias, me disseram que numa conversa informal, Munhoz demonstrou simpatia a proposta de uma estátua após sua partida.
Estou disposto a retirar o projeto se o desejo da família, de ex-alunos e da comunidade em geral for este. E se o poder executivo propor a construção do monumento em memória de Munhoz.
Sou oriundo do movimento estudantil e jamais iria contra a memória de nossas escolas tradicionais.
Munhoz precisa ser lembrado de alguma forma pelas gerações futuras para que conheçam o legado de um ser humano extraordinário.

Caso a ideia da estátua prospere e necessite ser custeada por amigos, admiradores e mecenas dispostos a investir no monumento, me coloco a disposição para contribuir.

Deputado Pedro Da Lua