Distribuidoras, atacadistas e supermercadistas dizem que os alimentos secos, como arroz, feijão e outros, não devem faltar, pois tem estoque.

Mas os perecíveis, uma parte já está faltando e outros vão faltar faltar sim.

Os produtos perecíveis que passaram muito tempo na estrada, com a greve dos caminhoneiros, chegarão no estado quase vencidos e serão devolvidos. Produtos como carnes e laticínios.

Pão não vai faltar. Tem um navio carregado de trigo já pronto para descarregar no porto.