Comissão adia votação de projeto que inclui servidores em quadro da União

Brasília, 10/03/2010 – A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público votaria nesta quarta, 10, o relatório favorável ao projeto de lei 4.754/2009, da deputada federal Janete Capiberibe (PSB), que inclui servidores municipais do ex-território em quadro da União. A votação, no entanto, não ocorreu por que o deputado Eudes Xavier (PT) pediu para que o relatório do deputado Sebastião Bala Rocha (PDT) fosse retirado da pauta. Assim, a votação fica para a próxima semana.

O projeto que inclui os servidores em quadro da União foi apresentado em março de 2009 pela deputada Janete. Inclui em quadro da União os servidores de Santana, Laranjal do Jari, Mazagão, Amapá, Calçoene, Oiapoque e Macapá que trabalhavam nas prefeituras na época do território do Amapá. Para a deputada autora do projeto, “incluir estes servidores em quadro da União corrige uma distorção que se arrasta há 20 anos. Vamos promover justiça com servidores que trabalharam nos municípios quando o Amapá ainda era território”.

JORGE AMANAJÁS E ROBERTO GOES BUSCAM APOIO EM BRASILIA

O presidente da Assembleia Legislativa (AL) do Estado do Amapá, deputado Jorge Amanajás, acompanhado do prefeito da capital, Macapá, Roberto Goés e da deputada estadual Francisca Favacho, esteve na manhã de ontem (10) em Brasília, onde foi recebido pelo presidente do Senado Federal, José Sarney.

Em conversa com o senador, Jorge Amanajás, comentou sobre as eleições deste ano e falou com José Sarney sobre a possibilidade de uma aliança com o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Na sala de audiência do gabinete da presidência da Casa, o prefeito Goes revelou que a motivação principal da visita ao senador foi a de “discutir as questões políticas do Estado”. Ele sinalizou que as conversações giraram em torno das eleições de 2010: “como no Amapá somos de partidos diferentes, nossas alianças mereceram uma análise mais apurada do quadro atual”. O Prefeito finalizou justificando que estas análises passam necessariamente pelo Presidente Sarney, concluindo que “ele é o nosso líder maior e, em se tratando de um ano de eleições gerais, sabemos de sua influência no quadro das alianças no nosso Estado.”

Nota do Blog – Huuuuummmmm….

JORGE