Concurso do GEA

O Conselho Regional de Economia do Amapá deu entrada em expediente junto à SEAD pedindo que a exigência para concorrer ao cargo de extensionista social (habilidade em Economia Doméstica), no edital nº 001/2009 – Setor Econômico, não fique restrita apenas a profissionais graduados em “Economia Doméstica”, mas que seja estendida a todos os candidatos que possuam graduação em Economia.

O pedido se fundamenta por esta ser uma atividade que pode ser desempenhada por qualquer profissional com formação superior em Economia. O Corecon  visa ampliar as possibilidades de participação de candidatos ao certame, garantindo a melhor qualificação possível aos futuros selecionados. Além disso, o conselho lembra que no Amapá não há nenhum curso de  graduação em “Economia Doméstica”, mas sim em “Ciências Econômicas”. Com isso, o adendo sugerido ao edital aumenta a probabilidade de vir a ser selecionado um profissional amapaense.

  • Alcilene, ainda não consegui entender a distribuição de vagas para o cargo de Analista em Meio Ambiente. Sou graduando em Geografia, e não foi ofertada nenhuma vaga para a minha área. Enquanto que, para bacharéis em Direito foram ofertadas CINCO vagas (o número máximo), a mesma quantidade para Biólogos. O mais estranho ainda é que foi ofertada vaga para Engenheiro Civil. Agora me diz, o que um Engenheiro Civil pode fazer que um Geógrafo não pode fazer como Analista em Meio Ambiente?? Penso eu que foi uma falta de consideração com um dos cursos mais antigos e tradicionais da nossa universidade.

  • Porra o Governo não tem dinheiro nem, para pagar os que estão aí,kfica emprestando dinheiro para pagar o “trem da alegria” que ele montou a custa da harmonia corrupta.

  • Por Ney Pantaleao.

    Concurso do Estado: Demora no resultado vira suspeita de fraude!

    Vários candidatos a uma vaga no concurso do governo do Estado estão questionando a falta de respeito em relação a NÃO divulgação do resultado final do certame.
    De acordo com alguns candidatos, faz mais de mês que a prova foi realizada e até agora nada! Os candidatos a fim de saberem o resultado, já ligaram para a UNIFAP (Universidade Federal do Amapá) – que foi a executora do concurso – e lá, foram informados que o resultado já está pronto e que a SEAD (secretaria de Estado da Administração) está segurando o resultado, motivos? Ninguém sabe por quê?!
    Para finalizar, eles pedem ajuda para que o resultado do concurso seja liberado o mais rápido possível. Pois entendem que “Quanto mais tempo este resultado fica sem ser divulgado maior é a probabilidade de fraudes”.

    http://neyzinho.blogspot.com/

  • Postado por Luciana Capiberibe,
    Demora no resultado de concurso O Governo do Estado realizou há mais de um mês, através da UNIFAP, concurso público para provimento de 616 cargos nas áreas de infraestrutura, gestão governamental, desenvolvimento econômico e defesa social. A demora na divulgação dos resultados, mais de um mês, e a falta de informações oficiais sobre o assunto, já estão começando a inquietar os concorrentes e até rumores de fraude começam a circular. Alguns candidatos já telefonaram para a Unifap em busca de informações e dizem ter recebido a informação de que o resultado já teria sido repassado para a Secretária Estadual de Administração.
    http://www.lucianacapiberibe.c
    om/2009/11/02/demora-no-resultado-de-concurso/

  • O representante do Conselho Regional de Economia do Amapá que deu entrada a tal expediente NUNCA passou as vistas no currículo do Curso de Economia Doméstica, pois se assim tivesse feito,saberia que o curso de Economia Doméstica é completamente distinto do de Economia. também não sabe qual a função do Extensionista Social, pois se soubesse não falaria, ou melhor, não requereria tamanha bobagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *