O Comissariado da Infância e Juventude de Macapá recolheu 17 adolescentes, de 13 a 17 anos, e ainda apreendeu drogas, bebidas alcoólicas e armas brancas em uma festa denominada “resenha” no bairro Novo Horizonte, no sábado (02). A ação respondeu a uma denúncia anônima feita por meio do aplicativo WhatsApp para o telefone do Comissariado.

Além dessas apreensões, foram encontrados documentos pessoais de um foragido da Justiça, Josiel Alves Santana, com prisão preventiva decretada pelo juiz Décio Rufino, titular da 3ª Vara Criminal e de Auditoria Militar da Comarca de Macapá.

De acordo com as informações prestadas por Virgílio Vieira, a fiscalização chegou ao imóvel localizado na av. Hermes Monteiro da Silva, bairro Novo Horizonte, por volta de 00h30, quando a festa já havia começado. “Os organizadores decoram a casa, alugada para esse fim, com balões. O objetivo é passar a ideia de que se trata de um aniversário”, revelou o comissário.

Dentre os adolescentes apreendidos, chamou atenção uma menina de 13 anos, que estava na companhia de dois homens que portavam drogas em quantidade para comercialização. Com eles e na casa foram encontrados 57 papelotes contendo maconha, crack e cocaína. Um dos acusados de traficar as substâncias na festa guardava os papelotes em um estojo escolar, que tentou esconder sem sucesso.

A bebida alcoólica (vodka) foi encontrada em grande quantidade, acondicionada em garrafas. Segundo Virgílio, “no convite da festa, distribuído em grupos fechados de WhatsApp, havia a recomendação aos adolescentes para não levarem garrafas de vidro, por isso também foi encontrada bebida acondicionada em garrafas pet de dois litros”. A fiscalização encontrou ainda facas de diversos tamanhos no local.

No convite é possível verificar os nomes dos organizadores da festa, dos DJs que participariam como atrações e de grupos patrocinadores denominados “famílias”. Porém, nenhuma das pessoas cujos nomes aparecem no convite virtual foi encontrada no local. Os adultos detidos foram Lorran Feitosa da Silva (25), Alexsandro dos Santos Machado (27) e Raimilson Mota dos Santos (20)

A ação contou com 11 membros do Comissariado, dois conselheiros tutelares, seis guardas municipais e três policiais militares. “É comum que, ao chegarmos, alguns consigam escapar pulando o muro da residência. Mas, conseguimos encaminhar os menores para o Conselho Tutelar e apreender as substâncias proibidas”.

Virgílio Vieria informou ainda que, por determinação do Juiz Luciano Assis, titular do Juizado Especial da Infância e da Juventude – Área de Políticas Públicas e Atos Infracionais, “a partir de 1º de junho foi adotada a política de tolerância zero para a violência e o abuso de drogas e álcool por crianças e adolescentes”.

– Macapá, 04 de Junho de 2018 –

Assessoria de Comunicação Social Tjap