Mais de 75 atrações gastronômicas de todos os estados do Brasil e do Distrito Federal levaram a diversidade da gastronomia do país a 10 mil pessoas em São Paulo, no Festival Fartura – Comidas do Brasil no último fim de semana, dias 4 e 5 de agosto, no Jockey Club. Foram cerca de 25 mil pratos vendidos, da macaxeira rainha à paella amazônica, com chefs e produtores de todos os estados do Brasil. Um dos principais destaques, representando o Amapá, foi a chef Socorro Pereira, do restaurante Divina Arte, em Macapá. No espaço Conhecimento, ela preparou seu peixe frito com açaí.

O Festival Fartura integra a Plataforma Fartura – Comidas do Brasil, que tem como objetivo mapear personagens, produtores, cozinheiros, chefs, receitas, produtos e ingredientes – e seu caminho da origem até o prato Na edição paulista, o evento espantou a chuva e trouxe muitos sabores ao público. No espaço Chefs e Restaurantes e Petiscos, Lanches e Doces, os chefs Flávio Trombino, com seu Porquinho do Sertão, e Caetano Sobrinho, com a Coxinha de carne seca e requeijão de raspa mostraram que em Minas Gerais se conquista mesmo pelo estômago. O Ebi Korokke do recifense André Saburó também despontou na lista dos mais vendidos, assim como o Bolovo de Cogumelos, do ch ef Victor Dimitrow, que cozinhou em casa.

Cozinha ao Vivo na Brasa foi uma atração à parte. No sábado (4), Rafa Bocaina preparou um leitão por quatro horas no fogo de chão. Já no domingo, o mineiro Mário Portella assumiu a brasa com seu Costelão. E a Cozinha oa Vivo no Tacho não ficou atrás, com muitos pratos de arroz, cremosos e aromáticos, como o Arroz de polvo com linguiça Blumenau, do chef catarinense Alysson Muller; o arroz de puta rica, da goiana Márcia Pinchemel; de Vitória (ES), Barbara Verzola e Pablo Pavón apresentaram o arroz caldoso de siri com vinagrete de coentro e abacate; além da Paella Amazônica de Diogo Sabião.

Quem veio ao Festival Fartura para – além de comer – aprender sobre gastronomia, aproveitou o Espaço Conhecimento Senac com 14 aulas e palestras. Temas inusitados como “O Círio de Nazaré nos sabores do Pará”, “Berarubu (cabeça de boi enterrada)”, “O mundo maravilhoso dos Tucupis” foram apresentados ao público. Já no Espaço Interativo foi possível cozinhar com os chefs, que ensinaram não só pratos – como o Trio de açaí, banana e bocaiuva, da chef Magda Moraes, de Bonito (MS); mas técnicas – como a Arte de pururucar, com Márcio Santoro, chef mineiro.

Ao final dessa imersão gastronômica pelo Brasil, ainda foi possível levar produtos pra casa. No espaço Produtos e Produtores, o Flor Gourmet encantou quem passou por seu estande, com biscoitos em mandalas e apresentou um canudinho comestível, opção para quem quer evitar o plástico. Castanhas acreanas, linguiças artesanais e farinhas paulistas, geleias e feijões paraenses também marcaram presença.

Os palcos também receberam diversas atrações, como o grupo Ari Borger Trio, o Duo Finlândia e a banda Charanga do França, liderada pelo saxofonista e compositor Thiago França.

Todas as atrações gastronômicas do evento foram pesquisadas por meio da Expedição Fartura – Comidas do Brasil, que já percorreu todos os Estados brasileiros, mais o Distrito Federal. Foram mais de 70 mil quilômetros, visitando mais de 200 cidades e entrevistando mais de 500 personagens da culinária do país, coletando informações sobre chefs, produtores, produtos, ingredientes, mercados e receitas.

Neste ano, os Festivais acontecem do Sul ao Norte, em todas as regiões do Brasil. Já passou por Porto Alegre, em maio, e além de São Paulo acontecem em Tiradentes (de 24 de agosto a 2 de setembro), Belo Horizonte – nas versões tradicional (22 e 23 de setembro) e Kids (29 e 30 de setembro), Brasília (a informar), Fortaleza (10 e 11 de novembro), e Belém (26 e 27 de janeiro/19). A Plataforma Fartura também expandiu suas fronteiras e foi atrás de suas origens, em Portugal. No início de novembro, acontece a segunda edição do Festival Fartura – Comidas do Brasil em Lisboa.

A presença dos Festivais Fartura em todas as regiões, assim como a amplitude de suas pesquisas e o detalhamento dos conteúdos produzidos, consolida o Fartura – Comidas do Brasil como a mais completa plataforma e fonte gastronômica do país.

SOBRE A PLATAFORMA FARTURA – COMIDAS DO BRASIL

 A Plataforma Fartura – Comidas do Brasil percorre todo o país pesquisando a origem dos ingredientes e seu caminho até a mesa por meio da Expedição Fartura, que já visitou os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal. Todo o conhecimento adquirido é transformado em conteúdo e disponibilizado no site e nas redes sociais (Facebook e Instagram), vídeos, livros, programas de rádio e em projetos customizados. A Plataforma Fartura – Comidas do Brasil recebeu o prêmio de Inovação em Turismo, do Second Runner-up – United Nation World Tourism Organization.

 

EXPEDIÇÃO FARTURA

A gastronomia brasileira é farta e rica – por isso a origem do nome da Plataforma. A expedição, desde 2012, acumula os seguintes números:

– 26 estados e o Distrito Federal visitados, fechando o ciclo do Brasil.

– mais de 70 mil quilômetros percorridos.

– mais de 200 cidades visitadas.

– mais de 500 personagens da culinária brasileira entrevistados.

 

FESTIVAL FARTURA – COMIDAS DO BRASIL

Os festivais levam o conteúdo da Plataforma ao público, em forma de experiência. Alguns resultados:

– Mais de 185 toneladas de alimentos servidos (2016 e 2017).

– Mais de 10 toneladas de insumos coletados para reciclagem somente em Tiradentes/2017.

– Mais de 4 mil atividades gastronômicas (1998-2017).

– Mais de 4 mil profissionais da gastronomia (1998-2017).

– Mais de 1.000 apresentações culturais (1998-2017).

– Mais de 700 mil pessoas (1998-2017).

 

Livros

Cada estado visitado pela Expedição Fartura tem um personagem que a gente não esquece. São produtores, chefs, mercados e receitas que têm aquele tempero a mais. Tudo isso é registrado e lançado em livros premiados nacional e internacionalmente. As publicações já ganharam prêmios como o Jabuti e por duas vezes o Gourmand World Cookbook – principal premiação gastronômica do mundo. As viagens resultaram em 5 livros até o momento.

Filmes

Cada edição da expedição gera vídeos com conteúdos que complementam os registros nos livros. Ao longo de quatro anos, o Fartura registrou inúmeras entrevistas em curta, média e longa metragens que são distribuídos em instituições educacionais, além de estarem disponíveis nas redes sociais. Inscreva-se em nosso canal no YouTube. Um deles recebeu o 1º lugar na 1ª Mostra de Ensaios de Sabores Audiovisuais – MESA, como melhor obra de até 30’.

 

Programa de rádio

Programas com as descobertas e dicas gastronômicas da curadora Luiza Fecarotta, obtidas durante as Expedições. Rádio CDL FM, 102,9, em Belo Horizonte, de segunda a sexta-feira, três vezes ao dia.

Site e Redes Sociais

O portal Fartura – Comidas do Brasil tem como missão reunir o conteúdo coletado na Expedição e tornar acessível o compartilhamento desse material. No site, assim como nas redes sociais como Facebook e Instagram, encontram-se receitas, vídeos, informações dos festivais, curiosidades gastronômicas e até contato dos produtores.

Conteúdos e viagens customizados

A partir do conhecimento adquirido pela Plataforma, são construídos produtos específicos para empresas dos setores de alimentação, aviação, turismo, entre outros.

Os conteúdos são desenvolvidos entendendo a estratégia de marca de cada cliente. Tanta informação compartilhada também possibilitou que a Fartura criasse viagens customizadas. A primeira edição aconteceu em Porto Alegre, quando um grupo fechado participou de um roteiro gastronômico exclusivo e inesperado. O próximo roteiro será realizado na capital paulista, proporcionando novas experiências aos viajantes.

 

Mais informações:

TAO Public Relations – (11) 3057-3138

Thaís Gagliardi – [email protected]

Bárbara Raffaeli – [email protected]

Doizum Comunicações – (31) 3889-0364

Mayra Lopes – [email protected]