• Existe um jargão que diz: “É mais fácil copiar do que criar”. É necessário que um governador de Estado se desloque até aqui em Macapá para assinar um termo de cooperação para que seja implantada um Central de Compras, nos moldes da implantada no Ceará? Todo cuidado é pouco, pois existem diferenças em gestão pública entre os dois Estados, a começar pela qualificação dos recursos humanos disponíveis. Uma Central de Compras para funcionar bem, não aceita gambiarra. Mas vamos ficar na expectativa de que dê tudo certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *