Capi é pré-candidato ao governo

Do G1 Amapá

“Então, sim, nós vamos”, foram com essas palavras que o senador João Capiberibe iniciou sua fala no evento ocorrido na noite desta sexta-feira, 23, na sede do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e diante da militância e simpatizantes do partido anunciou sua pré-candidatura ao Governo do Amapá. A reuniu ocorreu em virtude de que nos últimos 15 dias foram realizadas consultas abertas, reais e virtuais, para que a população dissesse qual caminho ele deveria seguir nas eleições deste ano.

“Quando nos reunimos e foi sugerida a consulta, acertamos um compromisso de que qualquer que fosse o resultado nós acataríamos. Mas, vamos juntos. Essa decisão não é minha, é nossa e agora vamos construir uma candidatura, tendo como base o coletivo e a reconstrução desse Estado. Vamos criar uma nova política, que aproxima o cidadão do poder público e ser exemplo para o Brasil. Agora, não posso pedir que vocês continuem acreditando nos políticos, mas posso pedir que cada um e cada uma acredite em sim mesmo e no seu poder de transformação, porque só é possível reconstruir esse Estado com a união de todos”.

Deputada federal Janete, que participou do evento que ocorreu na sede do PSB, no Laguinho, disse que segunda ou terça-feira desta semana, a Câmara Federal deverá votar e aprovar a Lei da Gestão Compartilhada que vai se juntar a Lei da Transparência. “Então teremos dois instrumentos de combate à corrupção. Por tudo isso, o PSB nacional quer que Capi continue no Senado Federal, mas as consultas populares mostraram um outro caminho. A população está sem políticas públicas, abandonada. Seus direitos básicos, como cidadãos foram tirados. Então, Capi não podia fugir deste desafio”, pontou Janete.

O Secretário estadual da Juventude do PT, Jadroelson Oliveira, lembrou que quando o PT precisou do PSB no apoio a Lula, na luta pela democracia, Capi e Janete estavam lá. “Por isso, não posso me furtar de defender do que eu acho certo, que é eleger Capi governador do Amapá”, declarou.

Ex-governador Camilo destacou que o atual governo congelou reajuste salarial, demitiu vigilantes, sucateou nossas escolas, acabou com o Renda para Viver Melhor e desmentiu os boatos feitos na imprensa de que o PSB poderia sentar à mesa com o PDT. “Isso é possível. Esse governante massacrou a população desse Estado. Não podemos apoiar quem está do lado do Temer, que está prejudicando milhões de brasileiros. E nesse contexto foi que surgiu a necessidade de se fazer uma consulta para ouvir o povo. E o povo disse que quer Capi governador. Querem isolar o PSB, mas o PSB jamais ficará sozinho porque tem o apoio da população”.

A partir da confirmação da pré-candidatura de Capiberibe, o partido ficou de realizar reuniões com os núcleos de base e todos os segmentos da sociedade para estabelecer metas e dar início a um plano de governo, onde a sociedade possa ter participação ativa por meio da Gestão Compartilhada.

  • O governador tem que tomar decisões para governar um estado, tem que ter pulso forte e isso o Capi tem de sobra, não como uns que são pilotados como motor de popa. Com tres mandatos nunca se viu na estória desse estado tantas operações da PF, isso se deve ao fato que o dirigente não sabe conduzir, deixando para os puxa, fazer o que bem entendem daí quem paga o preço é o cidadão. Vamos lá Capi eu e minha família estamos contigo

  • Que boa notícia! Para quem acredita na livre expressão de opiniões políticas, um maior número de candidaturas contribui para enriquecer o debate eleitoral. Ademais, essa candidatura afasta o assombro de ter como única “oposição” (kkkk) o “jovem senador” do DEM, base do governo #ForaTemer. Quero ver a quem a REDE (e o seu outro “jovem senador”) vai declarar apoio quando tiver de escolher entre as candidaturas do DEM e do PSB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *