O comando do Batalhão de Operações Especiais (Bope) encerrou nesta segunda-feira, 18, o curso de “ações táticas especiais”.
O comandante do Bope, tenente coronel Rudiney, ressalta que atualmente o efetivo do Batalhão é de 155 militares.
Os militares que compõe o Batalhão de Operações Especiais, em todo o Brasil, ganham gratificação diferenciada em relação aos demais colegas de fardas. Desde a criação do Bope no Amapá, esse benefício nunca foi dispensado no contracheque dos servidores.

Para compensar as instruções, capacitação profissional e nivelar os ganhos do militares do Bope no Brasil, o governador Camilo Capiberibe, ao assumir o Estado, autorizou o pagamento da gratificação de quase R$ 1.500,00.

José Maria
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação