Em sessão extraordinária na quarta-feira, 3, no plenário da Assembleia Legislativa foi aprovada em 2º turno, por unanimidade a Proposta de Emenda à Constituição 001/17 (PEC) estadual que absorve os servidores da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) ameaçados de demissão com a privatização da estatal, processo previsto para ocorrer ainda este ano.

Com a aprovação, a proposta segue para a sanção promulgação na Alap. De acordo com o presidente do Sindicato dos Urbanitários, Audrey Cardoso, a PEC estadual vai garantir que os 361 concursados de 2007 – ano do último certame de admissão da companhia – migrem para o quadro efetivo de pessoal do Estado.