Promotor de Justiça, Adilson Garcia, foi a Brasília a serviço do MP-Ap ver as emendas parlamentares da instituição e descobriu que o Amapá pode perder milhões do Programa Calha Norte.

Foram mais de 100 milhões em emendas para o Amapá. Dessas, 37 milhões estão empenhadas, e sem poder ser liberadas por que o Amapá está com pendências no CAUC- O cadastro único de convênios.

No Ministério da Defesa, disseram ao promotor Adilson, que eles liberaram milhões para os outros estados da Amazônia contemplados pelo Calha Norte, e por causa de pendências não puderam liberar para o Amapá.