*Helenilson. Professor de francês. Viajante. Viajado. Entusiasta do turismo. 

Gente boa foi a impressão que eu tive do povo daquela ilha caribenha, que eu descobri através de um anúncio publicitário no facebook e não é que era tudo aquilo mesmo !


San Andrés é uma ilha no mar do Caribe que fica ao lado da Nicarágua mas pertence à Colômbia, logo, lá se fala espanhol.
Fui em 2016 com a família. Eu lembro que a passagem pra Belém tava mais cara do que São Paulo /Bogotá, que nós fomos de navio pra Belém pra então pegar o vôo pra SP, depois eu conto da viagem de navio, que foi bem legal.
A Latam leva de SP à San Andrés com escala em Bogotá, e chega no mesmo dia. Eu fui de Avianca e dormi em Bogotá. Hoje eu olhei o preço do bilhete ida e volta, pra viajar em agosto tá r$ 1.500 saindo de SP, ida e volta; só não vai quem não quer.

San Andrés é um lugar alegre, barato, pessoas agradáveis e onde a gente se sente seguro pra caminhar com o celular na mão, dirigir, pegar táxi, enfim, é um povo sem malícia e que respeita muito o turista. Gente, eles são honestos, se é que me entendem.
O mar a nada se compara com Fortaleza, Salvador, Natal, você nunca viu nada igual ! O mar tem sete tons que vão do turquesa ao azul marinho. A água é tão azul que dói os olhos ( mas é uma dor de brincadeira).


Alugamos uma casa de um quarto grande com tudo, íamos para os passeios de dia e na volta já passávamos no supermercado pra comprar o que comer.
Os passeios para as praias mais afastadas são em média 25 reais por pessoa (isso mesmo).
Todo mundo que chega na ilha tem que comprar uma sapatilha de andar na água, porque evita de se machucar em partes que tem pedras.
Para entrar na ilha se paga uma taxa de 15 dólares, mas a moeda local é o peso colombiano que é bem mais fraco que o real. Lá a gente é rico.
A comida é boa, frutos do mar, peixe, e na Colômbia se come muito frango frito, tem uns lugares que ele é servido sem talheres, você come com as mãos, eles dão as luvas de plástico, nham nham.
O café é um dos motivos de orgulho da Colômbia, e por toda parte tem Juan Valdez, uma rede de cafeteria com pães, bolos, tortilhas e é claro café. Imperdível.
Nós alugamos por um dia um jeep e fizemos vários passeios pela ilha, que pode ser explorada em poucas horas.
Eu gostei de um lugar onde as arraias vem até a gente e podemos interagir com elas, são mansas.


É uma zona de livre comércio , e tem muitas lojas, de perfume, bebidas, cosméticos.
Foi uma das minhas viagens que eu me diverti, comi bem, e que meu dinheiro mais rendeu.
Tudo o que eu li e vi na internet sobre esse paraíso é verdade, quando eu vim embora e o avião decolou, eu olhei pra trás, eu sempre faço isso quando quero voltar num lugar.
Bilhete SP/San Andrés island: r$ 1.500
Hospedagem : à partir de r$100
com muitas opções.
Taxi : sempre 15.000 pesos ( 15 reais)
Ver vídeos de San Andrés no YouTube ( de graça, experimente e fique tentado).

 

Nota da blogueira, no caso EU, sobre San Andres 

Reforçando tudo que o professor Helenilson escreveu sobre a bela San Andrés.

Fui em 2017 nessa ilha no Caribe colombiano. E valeu muito a pena. Aliás, a Colômbia inteira vale a pena.

San Andrés é alegre, colorida, tranquila, e tem os “7 tons de azul” do mar mais lindo que já vi.

 

Com as amigas Ivana Cei e Didi, em San Andres