Os Borges estão sentindo o golpe, mas atuando discretamente.

Com a exoneração de José Roberto Galvão, da Caesa, o grupo político do senador Gilvan Borges não tem mais nenhum cargo no primeiro escalão do governo da harmonia.

É bem verdade, que os outros dois órgão que eram comandados pelos Borges, SESA e Detran, só tiveram os apadrinhados exonerados pelo governador WG depois que as turmas foram presas. Na SESA foram presos na Operação Antídoto, da Polícia Federal, e no Detran, quando o Ministério Público Estadual, através da PICC, desbaratou uma quadrilha que roubava o órgão e distribuía carteiras de habilitação.