Por Randolfe Rodrigues – Senador da República

A corrupção não é um problema menor, um detalhe, não é um discurso, como alguns podem querer dizer, udenista. A corrupção é uma das mais dramáticas mazelas não somente do Brasil, mas também do mundo. Em nosso País, lamentavelmente, tomou ares de dramaticidade. E o que estamos fazendo no Senado, com a Frente Parlamentar de Combate à Corrupção, é um alerta. Quando a sociedade deixar de acreditar em suas instituições, em seus senadores, deputados, no Ministério Público, na Polícia Federal, no Executivo, o Estado democrático de direito estará ameaçado.
Temos que reforçar a atuação de instituições que honram a República. E neste país há instituições republicanas e que orgulham os brasileiros, como o Ministério Público e a Polícia Federal. Destaco trecho da nota de esclarecimento da Associação dos Delegados da Polícia Federal sobre sua operação mais recente: “É uma pena que aqueles que se dizem estarrecidos com a violência pelo uso de algemas não tenham o mesmo sentimento diante dos escândalos que acontecem diariamente no País, que fazem evaporar bilhões de reais dos cofres da nação, deixando milhões de pessoas na miséria, inclusive, condenando-as à morte”.

 

Muitos ficam assustados, estarrecidos, por conta da algema, do vazamento, da foto. Mas esse estarrecimento tem de ser por causa dos milhões que deveriam ter ido para o turismo no Amapá, que poderiam ter dinamizado a economia do meu Estado. Esse estarrecimento deveria ser por causa dos bilhões desviados do Ministério dos Transportes, que poderia ter asfaltado estradas, construído ferrovias, melhorado a infraestrutura aeroportuária às véspera da Copa do Mundo no Brasil. Agora se fala do gado como se o problema não fosse o carrapato, como se o problema fosse o gado. O problema é o carrapato, e o carrapato que está sendo combatido por instituições republicanas, como a Polícia Federal e o Ministério Público, é a corrupção.
A Frente Parlamentar de Combate à Corrupção manda uma mensagem à Presidência da República: Presidente Dilma, conte conosco! Faça a limpeza no Ministério dos Transportes! Faça no Ministério do Turismo! Faça na Agricultura! No Ministério do Turismo tem que demitir o Ministro. Não é possível que o Ministro tenha um secretário executivo, ao lado dele, sendo encarregado pela direção dos negócios da pasta, que não soubesse do esquema que estava sendo montado lá. Faça isso, Presidente, e não se preocupe com o fisiologismo.

 

Na Controladoria-Geral da União, manifestamos nosso apoio ao Senador Jorge Hage.
Deixamos claro que a presidente Dilma conta conosco, se for necessário, para ir às ruas mobilizar o povo brasileiro para apoiar medidas de combate à corrupção. Que ela não se submeta à chantagem, à pressão de base. Que ela se submeta à confiança do povo brasileiro, que está ao seu lado. Sendo necessário, nós iremos às ruas para defender o seu governo contra o fisiologismo, contra a chantagem, contra o achincalho. Será uma defesa do Brasil, uma defesa da República.
Estamos num momento crucial para o estado brasileiro. Dizem, no grego, que a palavra crise vem de crisol, que é o elemento purificador do ouro. A crise é uma síntese dialética. É nos momentos de maior crise que há o surgimento do novo. Que esta crise das instituições políticas que estamos vivendo hoje seja uma crise para construirmos o novo e refundarmos a República brasileira, desta feita sem a corrupção.